15 alunos são expulsos da UnB

Os estudantes são acusados de fraudar o sistema de cotas para ingressarem na instituição

Em nota divulgada na segunda-feira (13), a Universidade de Brasília decidiu expulsar 15 estudantes acusados de fraudar o sistemas de cotas para ter acesso ao ensino superior. 

As investigações iniciaram em 2017, quando estudantes da UnB enviaram à reitoria uma lista de denúncias de supostas fraudes cometidas por cem alunos. Segundo a universidade, 73 foram descartadas já em uma apuração preliminar – seja porque tinham direito de fato às cotas raciais, ou porque não tinham se beneficiado dessa reserva de vagas.

Os expulsos são 4 alunos do curso de Direito, 4 de Medicina, 3 de Ciências Sociais, 1 de Letras-Francês, 1 de Ciência da Computação, 1 de Engenharia de Software e 1 de Medicina Veterinária. Os ex-alunos punidos com cassação de diploma cursaram Direito na instituição e também tiveram os créditos anulados.

O relatório final passou pela Procuradoria Federal junto à UnB, que validou o processo. Apesar do fim desse processo, a universidade reitera que “continua atenta a eventuais casos de fraude”.

Print Friendly, PDF & Email