Abertura do 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

53º Festival de Brasília será transmitido pela TV e internet

O festival será transmitido pelo Canal Brasil e streaming Canais Globo. Longas-metragens serão exibidos pela TV às 23h00 e os curtas estarão disponíveis nos streamings

Começa nesta terça-feira (15), o 53° Festival de Cinema Brasileiro, uma das mais importantes manifestações culturais realizadas na capital. O festival que acontecia de forma presencial no Cine Brasília, neste ano, devido a pandemia do novo coronavírus, será transmitido pela plataforma de streaming Canais Globo e no canal Brasil.

O festival que começa hoje, irá ocorrer até o dia 20 de dezembro. Serão exibidos 30 filmes nacionais, entre 698 inscritos, para as mostras oficiais. As sessões começam as 23h00 no canal Brasil, os curtas da seleção oficial e as obras da Mostra Brasília estarão disponíveis na plataforma Canais Globo durante o festival.

Em setembro o festival chegou a ser cancelado por falta de verba, mas o secretário de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec), Bartolomeu Rodrigues, assumiu o controle e afirmou que o evento de forma on-line será um sucesso.

“Sem dúvida, se antes o Festival estava confinado ao interior do Cine Brasília, desta vez teremos um incontável número de ‘salas’ em todo o país, de norte a sul. Nesse ponto, é uma oportunidade única para mostrar a importância desse evento, que faz parte do patrimônio cultural de Brasília”, destaca o secretário.

História do festival

A iniciativa do projeto foi tomada pelo historiador e crítico, Paulo Emílio Sales Gomes, fundador do primeiro curso de cinema no ensino superior da Universidade de Brasília (UNB). O primeiro ano do festival aconteceu em 1965, inicialmente chamado como Semana do Cinema Brasileiro.

Em 1967, o evento adotou o nome Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Nos anos de 1972 a 1974, o festival não aconteceu pois o país estava no auge do regime militar, que impôs censura ao evento. Em 2007, o festival recebeu o registro de patrimônio imaterial pelo governo do Distrito Federal.

Votação

A tradição de júri popular será mantida nesta edição, na qual os filmes serão transmitidos pelo Canal Brasil (longas da Mostra Oficial, de 15 a 20) e na plataforma Canais Globo (curtas da Mostra Oficial, de 16 a 20, longas e curtas da Mostra Brasília, de 17 a 20).

Links serão disponibilizados para que a população vote, para acessar basta entrar no site, http://www.cultura.df.gov.br/saiba-como-votar-no-juri-popular-do-festival-de-brasilia/. E escolher o link para votação.

Programação

Mostra Oficial longa-metragem serão exibidas pelo Canal Brasil às 23h00, e aconteceram da seguinte forma:

15/12
Espero que Esta te Encontre e que Estejas Bem
Natara Ney, Documentário, PE/RJ/MS, 83 min

16/12
Longe do Paraíso
Orlando Senna, Ficção, BA, 106 min

17/12:
A Luz de Mario Carneiro
Betse de Paula, Documentário, RJ, 73 min

18/12
Por Onde Anda Makunaíma?
Rodrigo Séllos, Documentário, RR, 84 min

19/12
Entre Nós Talvez Estejam Multidões
Aiano Bemfica e Pedro Maia de Brito, Documentário, MG/PE, 92 min

20/12
Ivan, O TerrirVel
Mario Abbade, Documentário, RJ, 103min

Mostra Oficial Curta-Metragem, estarão disponíveis nos streamings de Canais Globo entre os dias 15 e 20 de dezembro:

A Morte Branca do Feiticeiro Negro – Rodrigo Ribeiro, Documentário, SC, 11mim

A Tradicional Família Brasileira KATU – Rodrigo Sena, Documentário, RN, 25mim

Distopia – Lilih Curi, Ficção, BA, 10m38s

Guardião dos Caminhos – Milena Manfredini, Experimental, RJ, 3 mim

Inabitável – Matheus Faria e Enock Carvalho, Ficção, PE, 19m57s

Inabitáveis – Anderson Bardot, Ficção, ES, 25m

Noite de Seresta – Muniz Filho, Sávio Fernandes, Documentário, CE, 19m

Ouro Para o Bem do Brasil – Gregory Baltz, RJ, Documentário, 17m24s

Pausa Para o Café – Tamiris Tertuliano, Ficção, PR, 5mim

República – Grace Passô, Ficção, SP, 15m30s

Quanto Pesa – Breno Nina, Ficção, MA, 23min

Vitória – Ricardo Alves Jr. Ficção, MG, 14m

A Mostra Brasília traz 12 filmes, quatro longas e oito curtas, todos produzidos no Distrito Federal, sobre temas diversos. Disponível em streaming:

Algoritmo – Thiago Foresti, Ficção, 20min

Questão de Bom Senso – Péterson Paim, Documentário, 29m53s

Do Outro Lado – David Murad, Ficção, 15m36s

Rosas do Asfalto – Daiane Cortes, Documentário, 19m57s

Eric – etícia Castanheira, Documentário, 13m50s

Brasília 60 + 60: Do Sonho ao Futuro – Raquel Piantino, Animação, 13mim

Delfini Brasília, Olhar Operári – Maria do Socorro Madeira, Documentário, 22m58s

Curumins – Pablo Ravi, Documentário, 17m14s

Print Friendly, PDF & Email