Anvisa recebe pedido de uso emergencial da Covaxin

No início do, a agência havia autorizado a importação excepcional de 4 mi de doses da vacina  

Na manhã desta terça-feira (29), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu o pedido de uso emergencial experimental da vacina indiana Covaxin contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

 A solicitação é da empresa Precisa Comercialização de Medicamentos LTDA, a mesma que intermediou as negociações com o laboratório indiano Barath Biontech.

De acordo com a Anisa, já foi iniciado a triagem dos documentos do pedido. No início do mês, a agencia autorizou a importação excepcional de 4 mi de doses do imunizante.

“As primeiras 24 horas serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e verificar se os documentos necessários para avaliação estão disponíveis. Se houver informações importantes faltando, a Anvisa pode solicitá-las ao laboratório”, destaca, em nota.

Prazo

Leia também:
Bolsonaro afirma que irá baixar bandeira da conta de luz de novembro

A Anisa vai utilizar as informações apresentadas juntamente com o pedido e também os dados encaminhados anteriormente por meio da submissão contínua.

A análise do pedido de uso emergencial é feita por uma equipe multidisciplinar que envolve especialistas das áreas de registro, monitoramento e inspeção de medicamentos. O prazo de análise do pedido pode ser de sete ou 30 dias, a depender do caso específico.

Print Friendly, PDF & Email