Após 20 dias, Lázaro é morto após troca de tiros, segundo a polícia

 O criminoso estava há 20 dias fugindo de uma força-tarefa com mais de 270 agentes

Lázaro Barbosa (32), suspeito de matar uma família no Distrito Federal e balear outras cinco pessoas numa série de assaltos em chácaras na capital e em Goiás, foi morto após ser baleado nesta segunda-feira (28), em Goiás.

As informações sobre a captura de Lázaro foram divulgadas pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado.

“Acabo de receber neste momento uma informação de todas as equipes que estão na região de Cocalzinho que o Lázaro foi preso”, disse o governador Ronaldo Caiado.

“Como eu disse, era questão de tempo até que a nossa polícia, a mais preparada do País, capturasse o assassino Lázaro Barbosa. Parabéns para as nossas forças de segurança. Vocês são motivo de muito orgulho para a nossa gente! Goiás não é Disneylândia de bandido”.

Lázaro estava foragido há 20 dias. Nesse período, invadiu várias propriedades rurais fez reféns, roubou alimentos e impôs terror com violências e ameaças.

As buscas por Lázaro tiveram início em 9 de junho, quando a polícia começou a investigar um triplo homicídio no Incra 9, em Ceilândia. O incidente Cláudio Vidal de Oliveira (48), e os filhos dele, Gustavo Marques Vidal (21), e Carlos Eduardo Marques Vidal (15), eram as vítimas. Cleonice estava desaparecida.

Print Friendly, PDF & Email