Após fortes chuvas, reservatório de Santa Maria, no DF, começa a transbordar

A Caesb ressalta que, apesar do vertimento e de o índice registrado de água ser bom, a população deve fazer uso consciente, sem desperdícios

 Segundo informações de Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), o reservatório de Santa Maria, no Distrito Federal, atingiu a capacidade máxima de armazenamento de água. Até a última sexta-feira (12), o repertório de Santa Maria, que é a segunda bacia mais importante da capital, estava com 98,7% de volume. A tendência é de que a água passe a transbordar completamente nos próximos dias. Em 2020, o evento ocorreu no fim de fevereiro.

Rena Brites, engenheiro ambiental, destaca que apesar dos índices pluviométricos é preciso se conscientizar e preservar para que a água seja utilizada no período da seca.  “Apesar dos bons índices registrados e do vertimento, a população deve permanecer fazendo o uso consciente da água, sem desperdiçar”, destaca.

 O Sistema Santa Maria (Santa Maria/Torto) é responsável por 27% do abastecimento do DF e possui vazão de 1.470 L/s de água. O volume útil de água é de 45,5 milhões de m³. A água excedente do reservatório segue para o córrego Três Barras.

A Barragem de Santa Maria está localizada dentro do Parque Nacional de Brasília e faz parte das bacias do Paraná, Paranaíba e Corumbá. Essa barragem possui um espelho d’água de 7,65 Km2 e uma área de drenagem de 101 Km2.

Print Friendly, PDF & Email