Após licitação de PPP, DF irá se livrar de mil carros abandonados nas ruas da cidade

O previsto é que concessão da gestão dos pátios de carros abandonados à iniciativa privada dê um fim ao problema

O descarte de veículos em espaços públicos é um problema antigo no Distrito Federal, mas com a concessão da gestão à iniciativa privada dos pátios de carros abandonados, o previsto é que esse problema acabe. Atualmente existem cerca de mil carcaças espalhadas pelo DF, ocupando vagas em quadra residencial e estacionamentos públicos.

Os veículos recolhidos desses locais vão para o cemitério de carros, que ainda está sob o controle Departamento de Estradas e Rodagens (DER). Só em 2020, a operação DF Livre de Carcaças, coordenada pela SSP, retirou 442 veículos dos estacionamentos públicos em 20 regiões administrativas. Com a licitação da última sexta-feira (15), será obrigação da inciativa privada serviços de remoção, guarda e leilão de automóveis recolhidos no DF.

Carcaças pelo DF

Na 406 Norte, um Pálio está estacionado nas vagas destinadas a moradores por pelo menos 5 anos, afirma o comerciário Jaime Oliveira, que trabalha na quadra. “O carro sempre está aqui, incomoda um pouco porque ocupa uma vaga”.

Na 102 Sul há um carro há tanto tempo parado que já se criou musgos no asfalto abaixo do veículo, que está com lanternas e retrovisores quebrados, além dos pneus furados. Na 305 Sul, um veículo está parado há anos, segundo um comerciante que trabalha no local mas preferiu não se identificar.

Um dos objetivos da PPP é implantação dos pátios da Central de Operação de Pátios, para o diretor-geral do DER, Fauzi Nacfur, isso irá facilitar na retirada dos carros, “Antes, a gente operava, fiscalizava e não tinha sequer como retirar os carros das ruas por falta de espaço. Tendo o lugar para recolher, o serviço ficará mais eficaz”, explicou.

Print Friendly, PDF & Email