Auditoria do TCU indica que governo não tem plano estratégico para combate à Covid- 19

Por meio de auditorias periódicas, o TCU vem acompanhando as ações do governo federal para combate à pandemia desde março e detectou que as falhas são persistentes

Auditoria realizada pela Tribunal de Contas da União (TCU) mostrou que o Ministério da Saúde, até o momento, não tem um plano estratégico para combater a crise sanitária devido ao novo coronavírus. O tribunal acompanha as ações do governo no controle da pandemia desde março. Essa é a 5ª avaliação feita pelo TCU. A auditoria apontou problemas como a falta de equipamentos de proteção individual (EPIs), respiradores, kits de testes e irregularidades em contratos.  

O Tribunal de Contas da União concluiu que a auditoria não apresentou “constatações diferentes dos relatórios anteriores no tocante à deficiência do planejamento das ações da pasta [Ministério da Saúde] referentes ao tema”.

Para os auditores existe também uma divergência entre o cronograma de vacinação contra a Covid-19 e o fornecimento de seringas e agulhas. O documento, cujos resultados foram apresentados no início do mês, foi elaborado pela Secretaria de Controle Externo da Saúde (Secexsaúde) e anexado ao processo sob a relatoria do ministro Benjamim Zymler.

No último dia 9 a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) prorrogou, por quatro meses, a validade dos testes para covid-19 que estavam perto de vencer. O governo federal terá de realizar, por determinação da Anvisa, análises mensais periódicas nos lotes de testes, além de elaborar um plano de gerenciamento de riscos. “A avaliação das ações da pasta, da necessidade de novos processos de compra e da celeridade que deve ser dada a esses processos resta prejudicada diante da ausência de planejamento do ministério”.

Print Friendly, PDF & Email