Aumenta expectativa de inflação em 2021 para 3,98%

Aumento da expectativa de inflação ocorre pela oitava semana consecutiva. A projeção de inflação para 2022 é um pouco menor, de 3,50%

A expectativa para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2021 subiu de 3,87% para 3,98%. Foi a oitava alta semanal consecutiva. Para 2022, a projeção foi mantida em 3,50%, após alta na semana passada. As estimativas estão no Relatório Focus, que é divulgado toda segunda-feira pelo Banco Central.

Leia também:
Bolsonaro afirma que vai resolver sobre o auxílio emergencial e diesel nesta semana

Os economistas não mudaram as estimativas para a taxa básica de juros, a Selic, estimada em 4% ao ano. Mas aumentou de 5% para 5,5% ao ano a projeção para os juros em 2022.

A meta de inflação a ser perseguida pelo Banco Central é de 3,75% em 2021 e 3,50% em 2022, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Taxa de juros

Para alcançar a meta de inflação, o Banco usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, estabelecida atualmente em 2% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

Leia também:
Bolsonaro afirma que irá baixar bandeira da conta de luz de novembro

Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, a finalidade é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Entretanto, os bancos consideram outros fatores na hora de definir os juros cobrados dos consumidores, como risco de inadimplência, lucro e despesas administrativas.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Leia também:
Guedes prevê que inflação irá subir ainda mais e teme impactos políticos

 PIB

A expectativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2021 caiu de 3,29% para 3,26%, após aumento na semana passada. Para 2022, a estimativa também caiu de 2,50% para 2,48%, após 148 semanas consecutivas de manutenção.

Dólar

A expectativa do mercado para o dólar no fim de 2021 subiu de R$ 5,10 para R$ 5,15, após alta na semana passada. A projeção para a moeda em 2022 também aumentou, de R$ 5,03 para R$ 5,13, após alta na semana passada.

Print Friendly, PDF & Email