Beneficiária de FGTS emergencial não consegue ressarcimento após fraude

Uma mulher do DF teve o seu beneficio roubado e após contestação, Caixa disse não haver fraude

A assistente administrativa, Evelyn Amaral 30 anos, foi surpreendida ao tentar sacar o seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) emergencial, disponibilizado por meio da Caixa Econômica Federal  (CEF).  Quando tentou sacar o valor de R$1 mil, viu que em sua conta tinha menos de R$ 50 reais. O seu fundo de garantia havia sido usado para pagar dois boletos em São Paulo, em seu nome.

Em agosto, Evelyn Amaral foi até a lotérica tentar sacar o valor disponível e não conseguiu. “Quando cheguei no caixa, o atendente disse que só tinha R$ 45 para sacar e eu levei um susto” disse a assistente.

Ao ver que seu dinheiro não estava na conta, a assistente procurou a gerência, que fez uma investigação mais aprofundada do caso.

“Viram que tinha um cadastro no aplicativo CaixaTem com o meu nome, mas usando um número de DDD 11, pagando boletos nos dias 17 e 18 de agosto, antes mesmo de ser disponibilizado para mim”, conta Evelyn.

O dinheiro do FGTS de Evelyn foi usado para pagar duas contas em São Paulo, utilizando um e-mail e um número de celular que ela não reconhece.

Contestação

Após contestar o valor, a CEF abriu uma investigação para apurar o caso. O banco informou, após 50 dias de espera, que a cliente não receberia o dinheiro de volta, pois não haviam detectado nenhuma fraude.

“Eu fiquei arrasada. Um absurdo. Uma coisa que estava tão simples de provar que não fui eu, não consegui”, disse Evelyn.

Evelyn recorrerá ao juizado de pequenas causas para tentar ter o seu dinheiro de volta.

Segundo a Caixa, “diversos mecanismos têm sido constantemente implementados” . A caixa pede aos trabalhadores para usar somente os canais do banco para obter informações sobre o FGTS Emergencial e demais benefícios. Disse ainda,  “atua conjuntamente com a Polícia Federal e demais órgãos de segurança pública na identificação de casos suspeitos e na prevenção das fraudes”.

Print Friendly, PDF & Email