O presidente Jair Bolsonaro fala à imprensa no Palácio da Alvorada

Bolsonaro, ministros e Petrobrás se reúnem para esclarecer alta no combustível

O assunto será discutido hoje pelo presidente. Na reunião estarão presentes os ministros da Economia, Infraestrutura, Minas e Energia, e o presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco

Após ser pressionado por caminhoneiros à respeito do aumento do diesel, Jair Bolsonaro afirma que fará uma reunião nesta sexta-feira (5), com os ministros Paulo Guedes (Economia), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), Bento Albuquerque (Minas e Energia), e o presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco. Os caminhoneiros que podem entrar de greve a qualquer momento, não estão satisfeitos com a alta de quase 5% do combustível.

Em transmissão ao vivo em suas redes sociais, o presidente esclareceu que a reunião não será uma interferência sua, mas um esclarecimento do motivo de tantos acréscimos no combustível. “Dizem: ‘Ah, a Petrobras não pode sofrer interferência’. Ninguém está interferindo na Petrobras, mas, vocês têm de saber qual é a composição do preço final, por exemplo, no diesel”, Disse o presidente.

Bolsonaro esclareceu que não possui poder de interferência, e que para isso outros impostos deveriam ser criados. “Para eu baixar o imposto de qualquer coisa, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, eu tenho que compensar criando outro imposto ou aumentando um imposto”, disse.

“Se eu tivesse poder, daria uma canetada e acabaria com o PIS/Cofins: R$ 0,33 no litro do óleo diesel. ‘Ah, é pra fazer média’. Não. É para fazer justiça ao caminhoneiro. A cada 500 litros de óleo diesel que um caminhoneiro bota, ele paga R$ 165 de PIS/Cofins. E é muito mais do que isso de ICMS. Nós queremos resolver esse assunto.”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro disse esperar que o Congresso aprove a incidência do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), imposto estadual, sobre o preço do diesel na refinaria e não na bomba, Bolsonaro sugeriu que fosse colocado um preço fixo por litro de combustível.

“O que gostaríamos que fosse feito? Que o Congresso votasse, aprovasse uma lei dizendo o seguinte, que o ICMS vai incidir sobre o preço do diesel na refinaria ou terá um valor fixo, a exemplo da Cide, nada mais além disso”, disse. “Toda vez que aumenta o diesel os governadores ganham mais. Isso é justo? Não é justo? O Parlamento tem que decidir. O Parlamento está aí para isso. É uma missão espinhosa? É”, afirmou Bolsonaro.

A reunião tratará também de assuntos como a privatização da Petrobrás, o chefe do Executivo pediu a opinião dos apoiadores sobre o assunto, “Quero botar em pratos limpos isso aí. Convoquei todos os ministros e o presidente da Petrobras e mais alguns que vão aparecer lá. Eu quero tratar de forma pública essa questão. A Petrobras é uma empresa importante, sim. Tem de ser privatizada, ou não? Qual é a sua opinião? É isso que queremos conversar amanhã (hoje)”, observou.

Print Friendly, PDF & Email