O presidente Jair Bolsonaro fala à imprensa no Palácio da Alvorada

Bolsonaro sobre pandemia de Covid-19, “não errei nenhuma desde março”

Presidente ainda criticou as medidas restritivas impostas pelos governadores

Nesta segunda-feira (1), o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar governadores que aderiram ao lockdown. Segundo o chefe do Executivo, a medida “não adiantou” ano passado. A um apoiador que disse ser de Porto Seguro, o presidente indagou, “Lá está praticamente sem mortes, né?”. Bolsonaro voltou a criticar as medidas de fechamento contra a pandemia. “Se eu não me engano, nove estados estão fechando tudo. Não deu certo o ano passado”, alegou.

Bolsonaro emendou ainda que “não errou nenhuma”, se referindo a sua atuação à pandemia.  “Desculpa aí, eu não vou falar de mim. Mas eu não errei nenhuma desde março do ano passado. Acertei demais no ano passado e não precisa ser inteligente para entender isso. Tem que ter o mínimo de caráter. Agora, só quem não tem caráter que joga o contrário. Tudo o que eu falo… O negócio de spray. Quando chegar no Brasil, deve, está tudo encaminhando para chegar, vão também demonizar o spray. Pode ter certeza disso”, reclamou, completando que “parece que no Brasil as outras doenças deixaram de existir”.

Bolsonaro afirmou que uma equipe do governo viajará para Israel na quarta-feira (3) para negociar uma possível aquisição do spray EXO-CD24, que segundo ele, poderá ajudar no combate à covid-19. Ele disse que um paciente hospitalizado ou mesmo intubado “não tem o que perder” ao aderir o spray. No entanto, a droga não possui eficácia comprovada contra o vírus.

Leia também:
Covid-19: vacinas no DF serão antecipadas primeiro para os professores

Auxílio emergencial

Bolsonaro falou sobre a reunião que ocorreu na noite de domingo no Palácio do Planalto. Jair Bolsonaro se encontrou com o presidente da Câmara, Arthur Lira, do Senado (PP-AL), rodrigo Pacheco (DEM-MG) e com os ministros.

Segundo o chefe Executivo, o encontro tratou de medidas econômicas e do combate à pandemia, como extensão do auxílio emergencial e da vacinação contra a covid-19. “Sobre a reunião de ontem, durou quase três horas, vários assuntos tratados, vamos colocar em prática a partir de hoje”.

Print Friendly, PDF & Email