Bolsonaro vai indicar André Mendonça ao STF

Advogado, pastor e ex-ministro da Justiça por um período no governo Bolsonaro, Mendonça já era aventado como um nome possível para o posto devido a alegações anteriores

Na manhã desta terça-feira (6), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido, em reunião ministerial, no Palácio da Alvorada, anunciou que irá nomear o advogado-geral da União, André Mendonça, para a vaga no Supremo Tribunal Federal (STF) que será aberta em julho, com a aposentadoria do ministro Marco Aurélio Mello.

A informação foi antecipada pelo colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, e conformada pelo Metrópoles. Segundo relatos, o anúncio foi recebido com palmas pelos presentes.

Leia também:
De acordo com Braga Netto ameaça de golpe é “invenção” de jornal

André Mendonça é bacharel em teologia, pastor de frequentador da Igreja Presbiteriana Esperança de Brasília.

Aposentadoria

Marco Aurélio Mello irá se aposentar no dia 22 de julho. Ele está presente no Supremo desde 1990. Foi indicado pelo então presidente Fernando Collor de mello, seu primo.

No início de junho, o presidente do STF, Luiz Fux, pediu ao presidente Bolsonaro que aguardasse a saída de Marco Aurélio indicar um novo ministro.

“Fux pediu que, por cortesia, o presidente da República aguarde a aposentadoria do Ministro Marco Aurélio Mello, que será no início de julho, antes de indicar um novo nome para o cargo”, informou o STF após reunião entre os dois chefes de Poderes.

Print Friendly, PDF & Email