Chuvas no DF causam estragos e morte de homem na Estrutural

De acordo com Inmet, as precipitações devem se manter pelo menos até o fim de semana

Nesta manhã de quinta-feira (19), a chuva que caiu Distrito Federal causou uma série de acidentes e quedas de árvores. Por voltas das 10h00, um homem chamado Robson dos Santos (49), motorista de caminhão, passava no local quando uma árvore tombou e atingiu o veículo, na estrutural. A vítima estava sozinho e não resistiu aos ferimentos. Robson deixa três filhos e sua mulher.  

Segundo a Novacap, a árvore que caiu era um eucalipto, plantado na área do cinturão verde da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU). A árvore caiu devido a chuva e não apresentava risco de queda prévio.

Danos

Nas quadras 911/711 Sul, próximo ao Hospital Naval, uma via precisou ser interditada após a queda de uma árvore, por volta das 6h00 da manhã.

Próximo à Embrapa, em Planaltina, militares identificou um acidente de trânsito na BR-020. De acordo com as informações, um caminhão tombou no local.

A EPTG ficou com o trânsito mais intenso do que o normal. Os motoristas que saíam, sentido Plano Piloto, tiveram que enfrentar engarrafamento nas vias BR-060, BR-450 e EPNB.

Já no Gama, o atraso era de pelo menos 14 minutos na BR-251.

Previsão metrológica

Segundo a meteorologista Andrea Ramos, as chuvas são provocadas por uma zona de vem da Amazônia, “Essas chuvas pegam o centro do país e atingem regiões como Mato Grosso, Goiás, Tocantins Brasília e parte de Minas Gerais”.

Nesta madrugada, os termômetros registram 18ºC e podem chegar aos 27ºC ao longo do dia. “Um ciclone no mar da região sul do Brasil está se deslocando para o Sudeste, o que pode impactar na temperatura do DF, fazendo que o tempo fique frio”.

Orientações da Defesa Civil

Em situações de emergência, o Corpo de Bombeiros deve ser acionado pelo telefone 193;

Caso ocorra destelhamento da residência, a orientação é permanecer dentro da casa e procurar abrigo, como uma mesa ou cama;

Não segurar objetos metálicos longos, como varas de pesca e tripés, além de não empinar pipas ou aeromodelos com fio;

Evita lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios, como celeiros, tendas ou barracos, e veículos sem capota, como tratores motocicletas ou bicicletas. Espaços abertos, como campos de futebol e estacionamentos também não são indicados;

Não entrar em piscinas ou lagos. Em rios e cachoeiras, o problema é agravado pela possibilidade de tromba d’água;

Se for motorista, não passa por locais alagados.

Print Friendly, PDF & Email