CLDF aprova em 2º turno projeto de lei que prevê centros para tratamento de sequelas da Covid-19

Os centros vão disponibilizar serviços de fisioterapia respiratória e motora, cardiologia, fonoaudiologia, clínica médica e pneumologia, entre outros tratamentos

A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) aprovou em 2º turno o projeto de Lei nº 1.713/2021, que prevê a criação de Centros Integrados de Reabilitação (CEIR) para tratar pacientes curados do Covid-19, mas vítimas de sequelas da doença. O texto agora segue para análise do governador Ibaneis Rocha (MDB).

O projeto foi proposto por José Gomes (sem partido). Para o distrital, a cura das sequelas é vital para a recuperação da qualidade de vida dos sobreviventes da Covid-19.  “É importante que a rede pública ofereça centros como esses para ajudar na recuperação de pacientes. Muitos não têm condições financeiras de pagar por isso. Esses centros serão compostos por uma equipe multidisciplinar, pois as sequelas são bem diferenciadas entre as pessoas que contraíram a doença”

De acordo com o projeto, os centros vão disponibilizar serviços de fisioterapia respiratória e motora, cardiologia, fonoaudiologia, clínica médica, pneumologia, reumatologia, psicologia, psiquiatria e assistência social.

Leia também:
Bolsonaro sente dores no estômago e precisará ficar em observação por até 48 horas para investigar soluços

Para o distrital, alguns pacientes recuperados de Covid-19 precisam aprender a respirar novamente, sem ajuda de aparelhos.

Se for sancionado, o Governo do Distrito Federal (GDF) poderá realizar convênios diretamente com a iniciativa privada ou por meio do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF), para garantir a implementação dos centros.

Print Friendly, PDF & Email