Com apenas 13 anos, Rayssa Leal é prata no skate em Tóquio

Com a conquista, brasileira se torna a pessoa mais jovem do Brasil e a terceira mais jovem do mundo a ganhar uma medalha nos jogos olímpicos

Na madrugada desta segunda-feira (26), Rayssa Leal conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio com apenas 13 anos. Ela se tornou a atleta brasileira mais nova a ganhar uma medalha. Foi a segunda medalha do Skate brasileiro em Tóquio e a terceira, no geral.

Em entrevista à TV Globo, a Fadinha não deixou de lembrar todo o apoio recebido pelos pais na luta pelo espaço no skate. “É muito louco. Saber que no início só minha mãe e meu pai me apoiavam e saíam com a cara e coragem para eu poder estar aqui. Skate é, sim, para todo mundo, assim como qualquer esporte, como futebol e handebol. Muita gente fala que handebol é só para meninas. É pra todos e skate não é só para meninos”, celebrou ela.

O ouro ficou com a japonesa Momui Nishiya e o bronze com a também japonesa Funa Nakayama. 

A primeira vez que ela subiu em cima de um skate foi aos 6 anos, quando seus pais lhe deram o equipamento de presente. Um ano depois, já estava competindo. A garota assista a vídeos dos seus ídolos no celular e depois ficava repetindo insistentemente as manobras.

Aos 9 anos, Rayssa já não competia mais entre as crianças para disputar campeonatos na categoria geral. Passou, então, a levar uma vida de “adulta”, treinando três horas todos os dias. Tanto esforço deu certo e agora a pequena Rayssa Leal é medalhista olímpica.

Print Friendly, PDF & Email