Com o fim de MP, sobe para 1,3 mil o número de professores demitidos no DF durante a pandemia

Em 2021 já foram 400 contratos desfeitos, a previsão é de que mais 250 professores sejam demitidos até o fim do mês

A pandemia da covid-19 foi um grande assombro para a maioria dos professores da rede privada, isso porque desde de seu começo em março de 2020, 1,3 mil docentes perderam seus empregos, entre as férias de dezembro e janeiro já foram 400 contratos desfeitos, a previsão é de um total de 650 professores demitidos até o fim do mês.

Diretor jurídico do sindicato, Rodrigo de Paula atribui as demissões ao fim da Medida Provisória 936, que deu origem ao Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. “O sindicato entende que há necessidade, por parte do governo federal, para fazer manutenção das empresas e dos postos de trabalho.”, disse.

Um pedido de prorrogação da medida já foi feita pelo Sinproep, que tem participado de reuniões na Câmara dos Deputados e no Senado Federal com esse intuito, “Até o momento, o Ministério da Economia não se posicionou, e o que se sabe é que o governo não vai prorrogar. Lamentamos muito, porque poderia ajudar não só na manutenção das empresas, mas também nos postos de trabalho”, explicou Rodrigo de Paula, diretor jurídico do sindicato.

Ainda segundo o gestor, muitas instituições estão demitindo sem o devido pagamento das verbas rescisórias. “Nós estamos recebendo diversos casos de rescisões incorretas. Os direitos que não estiverem sendo pagos serão cobrados judicialmente. Estamos recomendando aos professores que façam conferência no Sindicato e que não assinem qualquer documento sem a verificação”, ressaltou Rodrigo.

Em entrevista ao G1, uma professora da rede privada do DF, que preferiu não se identificar, afirmou que as escolas deveriam ter mais consideração com os profissionais. A educadora foi desligada da instituição após sete de serviços prestados.

“Ano passado foi um período muito desgastante para profissionais da educação. Tivemos sete longos meses de muito trabalho. A demanda triplicou”, afirmou. “Por ser um ano difícil para todos, as instituições de ensino deveriam levar em consideração o ano difícil para todo mundo”, comentou.

Print Friendly, PDF & Email