Covid-19: DF pretende vacinar 20 mil professores, em cinco dias, para volta ás aulas presenciais

O grupo será imunizado com a vacina da Janssen, que é de dose única. Segundo pesquisas, a proteção máxima do imunizante ocorre a partir de 14 dias após a aplicação

 O governo do Distrito Federal pretende vacinar 20 mil professores da rede pública contra a Covid-19 nos próximos cinco dias, entre quarta-feira (7) e domingo (11).

Segundo a Secretaria de Educação (SEE-DF), se a expectativa se cumprir, o plano de imunização dos profissionais estará concluído.

As doses restantes serão ministradas aos profissionais de todas as escolas das coordenações regionais de ensino de Ceilândia, Gama, Sobradinho, Núcleo Bandeirante e Plano Piloto, conforme programação mostrada na tabela abaixo. Todos os profissionais das demais regionais de ensino que formam a rede pública já foram imunizados.

Leia também:
Bolsonaro diz que não tomará a vacina

“A vacinação será feita nos postos já existentes, então os profissionais devem ficar atentos à convocação da escola”, alerta o secretário de Educação, Leandro Cruz. “Vamos voltar às aulas presenciais no dia 2 de agosto em todas as escolas da nossa rede. Obedeceremos aos protocolos sanitários, com distanciamento entre os estudantes, aferição de temperatura, higienização das mãos com álcool gel. Então, teremos um modelo híbrido, em que metade da turma irá para a escola e a outra metade assistirá de casa, alternando-se a cada semana”.

Leia também:
Segundo estudo, mesmo quando estão no topo da pirâmide social, negros são os que mais morrem por Covid-19

Representante da Secretaria de Educação (SEE) na reunião com a SES, o secretário-executivo Fábio Sousa explicou que a estratégia de vacinação não mudará. “As escolas vão convocar os profissionais por e-mail, informando o local e a data em que devem se apresentar. Como fazemos desde o início, cada posto terá uma lista com todos os dados dos profissionais da Educação, inclusive o número do CPF. Eles devem se apresentar levando documento pessoal com foto e contracheque”, detalhou.

Desta forma, não há possibilidade de o profissional tomar doses de vacinas diferentes. A lista dos convocados para cada dia e o respectivo local de vacinação também serão publicadas no site da SEE, como vem sendo feito desde o primeiro dia da vacinação dos educadores.

Leia também:
Covid-19: DF começa a aplicar reforço em profissionais da Saúde

Memória

O Plano de Vacinação da Educação começou em 21 de maio. Na primeira fase, apenas professores das creches públicas, conveniadas com o setor público e privadas foram vacinados, além dos grupos dirigentes das escolas públicas.

A primeira etapa contou com vacinas AstraZeneca e Coronavac. Ambas têm protocolo de imunização que exige duas doses para atingir o máximo grau de proteção.

A segunda fase do plano, porém, abarcou todas as demais fases do ensino básico – educação fundamental (anos iniciais e finais) e ensino médio. Essa imunização foi feita com a vacina da Janssen, cujo protocolo de uso prevê dose única.

Leia também:
Covid-19: Ibaneis descarta adotar passaporte da vacina

*Com informações da Secretaria de Educação

Print Friendly, PDF & Email