Covid-19: GDF quer vacinar pessoas com 47 anos com chegada de novas doses

Nesse momento, a campanha de vacinação no DF abrange pessoas de 48 a 59 anos sem comorbidades

Caso novas doses de vacinas cheguem nos próximos dias, o governo do Distrito Federal (GDF) quer incluir pessoas com 47 anos na vacinação contra a Covid-19 ainda nesta semana.

No último fim de semana, a pasta recebeu 924 mil doses da vacina Janssen e 936 mil doses da vacina fabricada pela Pfizer.

Nesse momento, a campanha de vacinação contra a Covid-19 no DF abrange pessoas de 48 a 59 sem comorbidades, além de grupos prioritários.

Leia também:
Nesta sexta-feira, DF começará a vacinar pessoas a partir de 37 anos contra a Covid-19

De acordo com dados da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF), até o último domingo, o Distrito Federal aplicou 5,713 doses da vacina contra a Covid-19 neste domingo (27). Desde o início da campanha, em janeiro, 939.578 pessoas receberam a etapa inicial da vacina. Entre os atendidos, 334.417 também tomaram a segunda dose.

No Distrito Federal, estão sendo aplicadas as vacinas CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a parceria com a farmacêutica chinesa Sinova; Covishield, da farmacêutica AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford; e Pfizer – feita pela farmacêutica norte-americana em parceria com o laboratório BioNTech.

Leia também:
Covid-19: GDF aciona STJ para que ministro da Saúde envie 292 mil doses extras de vacinas

Xepa

A partir desta terça-feira (29), as doses de vacinas que sobram ao final do dia, conhecidas como xepa, passam a ser aplicadas em pessoas de 48 a 59 anos, que não estiveram agendadas para imunização.

Em coletiva de imprensa nesta tarde, o chefe de Casa Civil, Gustavo Rocha, disse que só é possível saber se há doses de sobra indo até um dos postos de imunização “ao final do expediente”, que ocorre às 17h00. No entanto, o secretário explica que não há xepa todos os dias, e quando há, “são pouquíssimas doses”.

O critério de atendimento do público a ser contemplado com a “xepa”, de acordo Okumoto, “não é por ordem de chegada e sim de quem tiver mais idade”.

As vacinas remanescentes podem ser CoronaVac ou Janssen, que têm curta validade depois de abertas. Já os imunizantes da Pfizer e Astrazeneca podem ser conservados para aplicação em um prazo maior.

Print Friendly, PDF & Email