Covid-19: OMS aprova uso emergencial da vacina Coronavac

Segundo comunicado divulgado pela OMS, a Coronavac atendeu aos padrões internacionais de segurança, eficácia e fabricação, sendo que a avaliação incluiu inspeções no local de produção

Nesta terça-feira (1), a Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou o uso emergencial da Coronavac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac. A vacina é a sexta a receber essa aprovação pela entidade e é uma das três que estão sendo usadas no Brasil.

A decisão deve facilitar a aprovação da vacina por agências internacionais, favorecendo a entrada de brasileiros vacinados com a Coronavac na Europa, quando as fronteiras reabertas, segundo especialistas em saúde.

Segundo a OMS, a vacina “atende aos padrões internacionais de segurança, eficácia e de fabricação”. A entidade destacou que a fórmula tem requisitos de armazenamento fáceis, o que a torna “muito gerenciável e particularmente adequada para cenários de poucos recursos”.

“Hoje, eu fico feliz em anunciar que a vacina da Sinovac recebeu a autorização para uso emergencial da OMS após a constatação de que ela é segura, eficaz e de qualidade garantida após duas doses”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreysus, nesta terça-feira.

“O fácil armazenamento da Sinovac faz com que ela seja adequada para lugares com menos recursos. É vital fazer com que essas vacinas e equipamentos cheguem rapidamente àqueles que necessitam”, completou Tedros.

Em janeiro deste ano, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial da Coronavac e da AstraZeneca, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A Coronavac tem eficácia de 50,38% contra a infecção pelo novo coronavírus e de  98% na prevenção de mortes pela doença.

Print Friendly, PDF & Email