CPI da Covid: “não vai trazer efeito algum”, avalia Lira

Na avaliação de Lira, a CPI neste momento é um erro porque ” a guerra está no meio”, em referência ao combate à pandemia de Covid-19

Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos deputados, afirma que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid “não vai trazer efeito algum”. Lira diz que o colegiado é um “erro” e não acredita que a comissão esteja apontando caminhos importantes.

Em entrevista ao jornal O Globo, o parlamentar reforçou críticas contra a instalação da CPI durante o combate à pandemia. De acordo com ele, diante das dúvidas que ainda existem sobre a doença, não dá para “apurar crime de guerra no meio da guerra”.

Lira defende que não houve atraso na compra de vacinas da Pfizer. “Participei das conversas com a Pfizer, numa reunião em fevereiro com o Rodrigo Pacheco, o (Paulo) Guedes, o general (Luiz Eduardo) Ramos e o presidente Bolsonaro. Naquela época, não tinha autorização da Anvisa e achavam que o contrato era leonino. O que dissemos? Se tem dinheiro, se tem empenho, se o mundo todo está assinando esse contrato… Então, faça”.

De acordo com Lira, mesmo que o governo tivesse adquirido as doses antes, a quantidade não seria o suficiente. “Ajudaria muita gente. Mas resolveria o problema da pandemia?”.

Leia também:
GDF lança o II Plano Distrital de Políticas para Mulheres

Impeachment

Com relação ao Impeachment, o deputado reforça que “falta circunstância” para aprovar um pedido de impeachment contra Jair Bolsonaro. “Falta um conjunto de coisas”, pontuou. Para ele, a não aprovação de pedido de impeachment não “falta com respeito” com nenhuma vítima da covid-19 no Brasil, que já ultrapassa de 500 mil. “499 mil, 501 mil, são todas significativas como uma vida. Pelo amor de Deus! O que estou dizendo é que o impeachment não é feito só disso”, ponderou.

Print Friendly, PDF & Email