Decisão para reabertura de novas atividades volta para o GDF

Governador afirmou que vai continuar conversas com os setores e analisará estudos sobre a Covid-19 para os próximos passos

O desembargador Ítalo Fioravanti Sabo Mendes, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), suspendeu a decisão que impedia a abertura de novas atividades no Distrito Federal. 

Para o desembargador,  “a condução do enfrentamento da pandemia da Covid-19 e a decisão do momento para a retomada das atividades econômicas no Distrito Federal, com a observância dos protocolos sanitários e com os subsídios fornecidos por seus órgãos técnicos, encontram-se, data venia, na esfera de competência do representante do Poder Executivo […]”.

Com a nova medida, bares, restaurantes, salões de beleza e academias podem se beneficiar. Ibaneis afirmou que vai continuar conversando com representantes dos setores e analisando estudos sobre a Covid-19 para tomar as próximas decisões. Já o Ministério Público Federal (MPF) informou que estuda se vai recorrer da determinação.

Print Friendly, PDF & Email