Detran afirma que o número de mortes nas vias urbanas do DF teve uma queda de 45%, em 2020

Mesmo diante da pandemia de covid-19 e a redução de veículos nas vias, a fiscalização continuou ativa no Distrito Federal

Segundo o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran), o ano de 2020 teve uma queda de 45% no número de mortes em vias urbanas do DF. Ao todo foram 56 vidas perdidas no ano passado, em 2019 foram 117 mortes contabilizadas. Levantamento realizado pela Gerência de Estatística do Detran, mostrou que o número de mortes em vias urbanas, as rodovias distritais e as federais, caiu de 274, em 2019, para 177 vítimas fatais, em 2020.

Com esse indicativos o DF conseguiu ultrapassar a marca estabelecida pela Organização das Nações Unidades (ONU). A Organização determina uma redução de 50% de mortes em acidentes de trânsito, Década de Segurança Viária (de 2011 a 2020). Em 2010 foram registradas 461 mortes nas vias do DF, para atingir o objetivo proposto pela ONU, seria necessário reduzir as mortes em 230, e o DF registrou uma redução de 61% em relação à década anterior.

A ONU já estabeleceu nova redução de 50% para a próxima década (2021-2030), lembrou o o diretor-geral adjunto, Gustavo Amaral. “Enquanto o mundo estava limitado pelas restrições impostas pela pandemia de Covid-19, o Detran não se furtou de sua missão institucional e manteve as ações de fiscalização, engenharia e educação de trânsito de forma ininterrupta. Aproveitamos o momento de crise para nos reinventar e atuar de maneira inovadora, tanto de forma isolada como em ações conjuntas com as demais forças de segurança, a fim de preservar vidas”.

Fiscalização

Durante a pandemia de covid-19, a redução de carros nas vias foi de 19,2% menor em março, 42,1% em abril, 41,3% em maio e 32,2% em junho, porém o Detran não parou as fiscalizações. Mesmo reduzindo em 44% o número de blitzes, as equipes executaram um total de 527 operações e recolheram ao depósito 9.932 veículos flagrados em situação de irregularidade de trânsito.

O Detran registrou um percentual de 18% maior que 2019, no número de autuações por alcoolemia. A quantidade de condutores não habilitados flagrados nas vias do DF também subiu, registrando um aumento de 3% em relação a 2019: de 13.245 para 13.673 em 2020.

Outras infrações: deixar de utilizar o cinto de segurança (63.866) e usar o celular enquanto dirige (38.998). Em 2019, 72.243 condutores haviam sido autuados pelo Detran pela falta do cinto de segurança e 42.680, pelo uso do celular ao volante.

Em 2020, a Diretoria de Engenharia, sinalizou 2.549 faixas de pedestres, 48.230 vagas de estacionamento, 804 vagas para idoso, 707 vagas para portador de deficiência, instalou 3.905 placas de sinalização e efetuou a pintura de 92.806m² de faixas de bordo, retenção, aproximação e tracejado nas vias urbanas do DF.

Print Friendly, PDF & Email