PCDF

Dois suspeitos foram presos em condomínio de luxo por ameaçar juízes

Polícia suspeita que os dois presos em operação façam parte de grupo que era financiado

Em ação realizada na manhã desta quinta-feira (21), a Polícia Civil e o Ministério Público do DF e Territórios prendeu dois suspeitos de ameaçar de morte juízes, promotores e políticos, foram encontrados em um hotel de luxo às margens do Lago Paranoá. Segundo informações obtidas pelo Metrópoles, há possibilidade de que eles pertençam a um grupo financiado.

“Existem as pessoas que ficam direto no escritório produzindo vídeos para a internet e um porta-voz, que aparece nas gravações. Percebemos que são pessoas financiadas. Moram em um local com aluguel caro, possuem veículos e gastam combustível para rodar o dia inteiro divulgando o material. Eles não têm fonte de renda que justifique o padrão de vida no local. Eles próprios, informalmente, admitiram isso”, assinalou Giancarlos Zuliani, chefe de Delegacia Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC).

Um dos suspeitos foi identificado como Célio Evangelista Ferreira do Nascimento, 79 anos e se apresentava como “Presidente Constituinte da República”. Em vídeo publicado ele fazia ameaças a diversas autoridades políticas, entre elas o Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) e o Governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB) “Morte aos demônios” O outro acusado é Rodrigo Ferreira, de 40 anos.

Print Friendly, PDF & Email