Eleições municipais 2020, apontam pior desempenho de congressistas

Dos 69 deputados e senadores que concorreram as eleições municipais, apenas 12 foram eleitos no segundo turno

Levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), aponta resultados do segundo turno das eleições municipais de 2020, como pior desempenho de deputados federais e senadores que se candidataram a prefeitura.

Dos 69 congressistas candidatos a prefeito, apenas 12 se elegeram, os principais motivos que podem ter ocasionado esse resultado é a pandemia do novo coronavírus, e também que desses sessenta e nove candidatos 40 estavam em seu primeiro mandato no Congresso Nacional.

“O eleitor optou por prefeitos em reeleição ou de tradição política nos municípios. Esses novatos, como não vieram de um ambiente de construção nos municípios, mas vieram na onda da antipolítica e do bolsonarismo, de fato não conseguiram emplacar”, disse Neuriberg Dias, o analista político do Diap, ao Estadão/Broadcast Político.

Câmara dos Deputados

Após eleições mudanças aconteceram na Câmara. O PT que liderava sendo a maior bancada com 54 deputados, perde sua liderança e empata com o PSL, após Margarida Salomão (PT-MG) ser eleita prefeita de Juiz de Fora.

O PL aumenta sua bancada para 42 parlamentares, em contra partida PSB reduz seu número de deputados após a saída de João Henrique Caldas, agora prefeito de Maceió. Maguito Vilela (MDB) não se reelegeu e entra para a bancada dos Tucanos, que conta com 32 deputados atualmente.

Print Friendly, PDF & Email