Em postagem no twitter, Ibaneis explica o porquê da desativação do Hospital de Campanha do Mané Garrincha

Segundo o governador, o hospital foi desativo após vencimentos dos contratos, entre setembro e outubro de 2020

Na manhã desta quarta-feira (17), o governador Ibaneis Rocha (MDB) publicou em seu twitter, que o Hospital de Campanha do Mané Garrincha foi desativado após vencimentos dos contratos, entre setembro e outubro de 2020.

“O primeiro deles, de cessão do espaço, foi encerrado e a empresa que tem a concessão do uso do estádio pediu a desocupação para a realização de jogos. O segundo contrato era de manutenção predial para fazer as adequações — como canalização de gases, limitação de espaços com divisórias e outras adequações. E o terceiro, de gestão da saúde, que é a de oferta de serviço com os profissionais”.  

De acordo com a publicação de Ibaneis, ele vai fazer uma série de respostas diretas para responder as dúvidas e os ataques que chegam até ele.

Leia também:
Covid-19: internações em UTIs diminuíram 13,4% em junho
Print Friendly, PDF & Email