O presidente Michel Temer durante solenidade de comemoração dos 50 anos da Receita Federal, no Palácio Itamaraty.

“Eu torço por uma 3ª via”, diz Temer ao dizer que não será candidato

Temer afirmou que não irá ser candidatado e torce por uma 3ª via.

Na terça-feira (14), ao participar do programa do jornalista Roberto D’Ávila na GloboNews, o ex-presidente Michel Temer (MDB) declarou que não se coloca como opção nas eleições de 2022.

Temer falou sobre o jantar realizado na segunda-feira (13), onde o humorista André Marinho fez imitações de vários políticos, como Temer, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), Ciro Gomes (PDT e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Bolsonaro é mostrado de maneira derrisória no encontro em que teve a ajuda de Temer para elaborar a declaração pela pacificação entre os Três Poderes. O ex-presidente afirmou que não houve “constrangimento algum” com Bolsonaro depois da divulgação do vídeo.

“Você [Roberto D’Ávila] participou do jantar. Era um jantar muito alegre e animado”, declarou Temer à GloboNews. “Fizeram uma maldade. [Disseram] ‘Olha lá, estão rindo do Bolsonaro’. Não era isso, você acompanhou. Na verdade, foi uma brincadeira em relação a todos. E a cada imitação que ele [André Marinho] fazia, as pessoas riam, aplaudiam”.

Leia também:
“Temos que partir para um regime como o português, francês”, diz Sarney

Temer disse que recebeu uma ligação de Bolsonaro na sexta-feira (10), um dia depois da divulgação da carta à nação. “Ele me telefonou mais uma vez para me cumprimentar, para dizer que nós praticamos, ele e eu, um gesto muito adequado”.

De acordo com Temer, a carta provocou “irritação” em “gente que acompanhava” Bolsonaro por conta de um “suposto recuo”, que para Temer “o recuo é algo da democracia”.

Eleições

Sobre as eleições de 2022, Temer afirmou que não irá ser candidatado e torce por uma 3ª via. “Acho útil para o eleitorado, mas não me coloco [como opção]. Isso não está no meu horizonte, eu já fiz tudo o que tinha que fazer”.
Roberto D’Ávila afirmou que o ex-presidente “gosta do jogo política” e quer estar nesse jogo.

Leia também:
De acordo com pesquisa, 30% dos PMs pretendem participar de atos pró-Bolsonaro

“Não é bem que eu queira estar”, disse Temer. “Eu descobri que você sai da vida pública, mas a vida pública não sai de você. (…) As pessoas vêm me procurar, para trocar ideia”.

Temer disse que uma “chamada 3ª via” é algo “extremamente útil” para os eleitores. “O eleitorado tem o direito, entre duas polarizações –radicalizações, se quisermos chamar assim–, de optar por uma coluna do meio”.

Print Friendly, PDF & Email