Brasília com Sol e muitas nuvens, pancadas de chuva à tarde e à noite

Fevereiro de 2021 é o mais chuvoso dos últimos 17 anos no DF

Com as precipitações do mês de fevereiro, reservatórios começaram a verter, mas a racionalidade no uso da água deve continuar. Previsão é de que as chuvas continuem nos próximos dias  

O mês de fevereiro deste é no é um dos mais chuvosos da história do Distrito Federal. O volume pluviométrico já ultrapassou a média prevista para o mês inteiro. O volume é o maior dos últimos 17 anos.

Segundo o Inmet, a média prevista para fevereiro era de 183 mm. O valor acumulado já medido é mais que o dobro do esperado. As medições no DF começaram em 1961. O recorde de chuvas no mesmo mês é de 2004, quando choveu 422,3 mm. 2021 está sem segundo lugar, com 398 mm até às 7h00 desta quinta-feira (18).

“Hoje não tem muitas mudanças em relação a ontem, céu com muitas nuvens e chuva a qualquer hora do dia”, frisou o meteorologista Heráclio Alves. 

Segundo Heráclio, as pancadas devem ser mais intensas no período da tarde. “Essa combinação de calor e umidade intensifica a nebulosidade, é o principal fator que causa a chuva”.

Ele falou também que a intensidade de chuvas no DF ajudou a recarregar os reservatórios de água que abastecem o Distrito Federal. Isso favorece a agricultura, para plantações que necessitavam de chuva. “Por outro lado, na área urbana, traz algum transtorno na parte mais estrutural, com alagamento e quedas de árvores”.

Mesmo com recorde de chuvas, o tempo deve continuar fechado nos próximos dias. A previsão do Inmet mostra que as precipitações devem ser manter na capital pelo menos até segunda-feira (22).

Estragos

O DF registrou, com esses dias chuvosos, estragos, ruas alagadas, acidentes de trânsito e quedas de árvores. Na quarta, a água inundou pistas no Plano Piloto, em Taguatinga, Ceilândia e Samambaia.

Na noite de terça-feira (16), as chuvas provocaram alagamento em estacionamentos e garagens da Asa Norte. Na quadra 402 da região, os militares bombearam a água do subsolo de um prédio.

Print Friendly, PDF & Email