Filhote de gato é resgatado por bombeiros no DF

O filhote que recebeu o nome de atadura, passou por consultas e exames e já pode ser adotado  

Na terça-feira (9), Militares do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal resgataram um filhote de gato, que estava preso em um espaço com cerca de 10 centímetros de largura em um prédio da Polícia Militar, no Setor Policial Sul. 

De acordo com os bombeiros, o espaço não permitia que o animal subisse sozinho, nem que os militares tivessem uma visão clara para utilizar algum equipamento convencional.  

“A estrutura não permitia que o animal subisse sozinho, nem ofertava condições de visibilidade ou manobra de algum equipamento convencional”, disse o Serviço Operacional de Informação Pública (Soinp), do Corpo de Bombeiros.

Depois de analisar a posição do filhote, o corpo de bombeiros decidiu serrar a chapa de metal onde o filhote estava preso, mesmo após a abertura não foi possível pegar o animal. Então um dos membros da equipe desenrolou uma atadura, geralmente utilizada para imobilização e contenção de hemorragias, e lançou uma das pontas dentro da coluna metálica.

A ideia da atadura era que o animal cravasse suas unhas no pano e assim pudesse ser puxado, “A ideia era que as garras do felino se prendessem aos fios de tecido da atadura. Após diversas tentativas, o filhote pareceu entender o propósito da manobra e cravou as unhas no tecido”, disseram os bombeiros.

O filhote recebeu o nome de atadura, e foi levado por uma das militares envolvidas no atendimento para uma clínica veterinária. Segundo a corporação, o gato passará por exames, será medicado e vacinado e está para adoção responsável. 

Em nota, o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) parabenizou a ação dos companheiros. “Ações como essa, pela inteligência em empregar os meios disponíveis para o resgate e também pelo alto valor dado à vida, ainda que de um animal, denota o verdadeiro sentido da existência da nossa corporação”.

Print Friendly, PDF & Email