Final de semana marcado por ataques a Ibaneis e fogos de artifício no STF

“Olha aqui presidente, o que estamos passando, com essa ditadura comunista, que tem cobertura daqueles bandidos lá do STF…”, Renan Sena, apoiador de Bolsonaro

O final de semana em várias capitais do país foi de manifestações contra e a favor do governo Bolsonaro. Em Brasília não foi diferente, mesmo com a Esplanada dos Ministérios fechada após decreto publicado pelo governador Ibaneis Rocha, no último sábado (13) alguns manifestantes ultrapassaram os bloqueios.

As pessoas que estavam presente gritavam palavras contra o Supremo Tribunal Federal (STF), o governador Ibaneis Rocha e a pandemia do novo coronavírus. Com a chegada da Polícia Militar houve diálogo, porém sem pedido para que os manifestantes deixassem o local. O ministro da educação, Abraham Weintraub também esteve na Esplanada dos Ministérios. 

Ataques a Ibaneis

Parte do grupo que protestava foi ao Palácio do Buriti, os manifestantes criticaram o decreto do governador e o chamaram de “comunista”, e ainda pediram a sua saída do governo. Segundo a PM, o ato terminou por volta das 16h30 sem ocorrências. 

Fogos de artifício no STF

Renan Sena indiciado por agredir enfermeira enfermeira, foi preso neste domingo (14) acusado de soltar fogos de artifício em direção ao STF. Em vídeo que está circulando nas redes sociais Renan afirma que foi “ameaçado” por órgãos de segurança, além de chamar autoridades dos três Poderes de “bandidos”

“Olha aqui presidente, o que estamos passando, com essa ditadura comunista, que tem cobertura daqueles bandidos lá do STF, esses vagabundos do Congresso Nacional”, diz Sena no vídeo.

Em seguida, ele xinga o governador Ibaneis e os secretários do governo do Distrito Federal.

“Nós, a família, que sustenta essa nação, com suor com trabalho, estamos sendo investigados e humilhados, por esse governador bandido, esses secretários bandidos. Eles acabaram de nos ameaçar”, completou.

O presidente do Supremo em nota oficial disse que, ato de apoiadores do presidente que lançaram fogos sobre STF perguntando se ministros “entenderam recado”: “Financiadas ilegalmente, atitudes têm sido reiteradas e estimuladas por minoria da população e integrantes do Estado, apesar da tentativa de diálogo”.

Print Friendly, PDF & Email