GDF irá investir R$ 115 mi em obras viárias no Riacho Fundo e Paranoá/Itapoã

Obras viárias vão gerar mais de 600 novos empregos e serão importantes melhorias para o trânsito nas regiões administrativas

O governador Ibaneis Rocha (MDB) investe R$ 115 mi em obras no Riacho Fundo e no Paranoá. Constam dos planos a construção de dois viadutos. Um no Riacho Fundo I e outro ligando os acessos do Paranoá/Itapoã; a duplicação de cinco quilômetros do DF 25, entre o Balão do Paranoá e o Núcleo Rural Sobradinho dos Melos; além de dois contratos “coringas” para a manutenção de vias, um destinado à recuperação asfáltica e outra, voltado à sinalização.

“De 10 a 15 dias, estaremos com todas as licitações nas ruas. Será uma revolução. Uma série de ações necessárias para melhorar o trânsito serão feitas”, antecipa o diretor-geral do DER-DF, Fauzi Nacfur Jr. Segundo o gestor.

“Após as dificuldades vivenciadas pela pandemia, o governador Ibaneis está focado na retomada da economia e em obras como essas que geram emprego e renda. É hora de fazer o dinheiro circular na economia local”, avalia Fauzi.

De acordo com o diretor, com as construções dos dois viadutos, cujo projetos estão prontos para serem licitados, mais de 600 novos empregos serão criados. “É uma estimativa, claro. Mas o número pode ser bem maior se somarmos os trabalhadores contratados para os serviços de duplicação da DF-250 ou até mesmo para os dois outros contratos de manutenção”, prevê Nacfur.

Além de fomentar a economia com as obras, o governo atende reivindicações antigas da comunidade. É o caso da interseção viária do Itapoã com o Paranoá, por onde trafegam diariamente cerca de 30 mil carros. “Estamos focados na melhoria da condição de vida da população. Estou certo de que essas obras serão importantes para a fluidez do trânsito e, ainda, para a segurança da população”, avalia o secretário de governo, José Humberto Pires.

“O governador liberou os recursos na sexta (22) e, agora, vamos trabalhar para viabilizar tudo o mais rápido possível e beneficiar toda a comunidade da área leste do DF”, afirma, ao contabilizar mais de 500 mil pessoas beneficiadas diretamente.

Sérgio Damasceno, administrador do Paranoá, lembra que o viaduto será essencial para a segurança das famílias que enfrentam o trânsito local. “Sou bombeiro militar, e por muitas vezes vi pessoas chorarem a perda de seus entes queridos na DF 250”, recorda.

Para Damasceno, além da comunidade daquela região administrativa, as obras vão atender a milhares de moradores de outras regiões. “É uma obra que vai atender também à comunidade rural do Arapoanga, Planaltina e Sobradinho. Havia décadas que estávamos aguardando esse anúncio. Estamos muito felizes”, declarou nas redes sociais.

Como serão distribuídos os recursos?

R$ 61 mi para a construção de dois viadutos
R$ 12 mi para duplicação da DF-250
R$ 29 mi para contrato de manutenção asfáltica
R$ 13 mi para contrato de sinalização preventiva

Print Friendly, PDF & Email