GDF lança nesta terça-feira o programa Turismo em Ação em Planaltina

GDF lança nesta terça-feira o programa Turismo em Ação em Planaltina

O programa tem caráter itinerante e irá promover ações e encontros com lideranças das cidades para alavancar a cadeia turística de cada região

Nesta terça-feira (6), a Secretaria de Turismo (Setur-DF) lança, em Planaltina, o programa Turismo em Ação. O objetivo é aperfeiçoar a conexão do turista que visita Brasília com as regiões administrativas e fomentar o segmento em todo o Distrito federal. O programa tem caráter itinerante e irá promover ações e encontros com lideranças das cidades para alavancar a cadeia turística de cada região.

A Setur-DF vai levar às regiões administrativas representantes das áreas técnicas da pasta. A ideia é evidenciar os atrativos de cada cidade e, assim, impulsionar ainda mais o desenvolvimento do setor.

Segundo Vanessa Mendonça, secretária de Turismo, a prioridade da atual gestão do GDF é fazer com que os serviços públicos cheguem a toda a nossa população. “Desde o primeiro dia da nossa gestão, estamos trabalhando de forma integrada para trazer o desenvolvimento do turismo para o dia a dia de todas as cidades do DF, atuando em diversos setores e segmentos para proporcionar, cada vez mais, oportunidades, capacitação e geração de emprego e renda por meio dessa cadeia produtiva tão valiosa em nossas regiões”, aponta a titular da pasta.

Essas oportunidades precisam ser aproveitadas, acrescenta a secretária. “O DF possui um imenso acervo de riquezas naturais, históricas e culturais. Desde parques ecológicos, feiras populares, monumentos, praças, a outras agradáveis surpresas que representam as tradições e histórias. E uma das missões da Setur-DF é justamente estruturar, qualificar e promover esses destinos”, explica.

Linha de crédito

Leia também:  Secretaria de Turismo lança projeto para valorizar o rock na capital

Por meio do programa, a população poderá conhecer mais sobre como ter acesso às importantes iniciativas de fomento, como benefícios do Fundo Geral do Turismo (Fungetur), linga de crédito histórico junto ao Banco de Brasília (BRB), instituição financeira responsável por operar o repasse de R$ 521 mi feito pelo Ministério do Turismo, com o objetivo de injetar dinheiro e empreendimentos do setor.

Também será detalhado nas visitas o Sistema de Cadastro de Pessoas Físicas e Jurídicas que atuam no turismo, o Cadastur. A inscrição garante diversas vantagens e oportunidades de negócios aos seus cadastrados, como incentivo a participar de programas e projetos do governo federal, participação em programas de qualificação promovidos e apoiados pelo Ministério do Turismo, além de apoio em eventos, feiras e ações.

Carteira do Artesão

Será disponibilizado a versão itinerante do Centro de Atendimento ao Turista (CAT) Móvel, que ficará estacionado em frente à Administração Regional de Planaltina, para emissão da Carteira Nacional do Artesão.

“Entre 2019 e 2020, emitimos 1.466 novas carteiras e renovamos 725. Mas queremos muito mais em 2021. Por isso, estamos indo até os nossos artesãos para oferecer esta importante ferramenta de trabalho aos talentos da nossa capital”, destaca a secretária Vanessa.

Agenda

Leia também:  Secretaria de Turismo lança projeto para valorizar o rock na capital

Nesta terça-feira (6), a Setur-DF vai cumprir agendas públicas na Administração Regional de Planaltina e no Complexo Cultural, além de realizar visitas técnicas ao Instituto Maria do Barro, à casa do Artesão, ao Centro Histórico de Planaltina, ao Morro da Capelinha, à Pedra Fundamental, ao parque aquático Acqua Cerrado e à fazenda Empório Casa da Uva.

Para Antônio Célio Pimentel, administrador regional, a ação itinerante demonstra o comprometimento da atual gestão com o estímulo à geração de emprego e renda.

“Planaltina possui um potencial turístico enorme, tanto no turismo cívico, religioso, cultural e rural. Ser a primeira região a receber o Turismo em Ação é um reconhecimento desse potencial. Estamos esperançosos de que o programa irá trazer muitas benfeitorias para os espaços e pontos turísticos de Planaltina”, avalia o administrador.

A riqueza de Planaltina

A cidade foi fundada em 1859 e é a mais antiga da região. Planaltina servia como ponto de passagem para os bandeirantes que percorriam Goiás em busca de ouro e esmeraldas.

Leia também:  Secretaria de Turismo lança projeto para valorizar o rock na capital

Em 1892, a região recebeu a visita da expedição Cruls, que realizou os primeiros estudos para a implantação da futura capital federal no Planalto Central. Porém, somente em 1922, foi lançada a Pedra Fundamental, onde se pretendia construir a futura sede do país.

Hoje, a região administrativa é um museu a céu aberto, que conserva casarões com mais de dois séculos de existência em seu Centro Histórico. A cidade atrai turistas e estudantes de arquitetura de todo o país, que chegam para conhecer as antigas casas construídas com materiais como adobe, palha e madeiras tradicionais.

Os visitantes se encantam com essa viagem no tempo até o Brasil colônia, com visitas ao Museu Histórico e Artístico de Planaltina e à Igrejinha São Sebastião, construída há 200 anos pelos escravos da região. Estão ainda na lista de visitas, o Parque Ecológico Sucupira, o Parque Ecológico dos Pequizeiros, a Pedra Fundamental, o Vale do Amanhecer e o Morro da Capelinha, conhecido nacionalmente por ser palco da encenação da Via Sacra por atores da cidade, principal evento de Planaltina, que atrai cerca de 150 mil espectadores anualmente.

Com informações da Setur-DF