GDF pagará a partir desta segunda o auxílio de R$ 600 a taxistas e motoristas de transporte escolar

O repasse faz parte do programa Mobilidade Cidadã, que vai beneficiar 3,9 mil pessoas

Nesta segunda-feira (10), o governo do Distrito Federal começa a pagar o auxílio de R$ 600 a taxistas e profissionais de transporte escolar. O programa Mobilidade Cidadã vai beneficiar 3,9 mil pessoas.

Estão previstas três parcelas mensais e consecutivas. Entre os contemplados, 2.617 são motoristas de táxi.

Para ter acesso ao auxílio, os trabalhadores precisam confirmar se estão na lista ou comparecer a uma agência do Banco de Brasília, já nesta segunda, para sacar o auxílio. É necessário levar CPF e documento oficial com foto.

Já para os profissionais do transporte escolar, que receberam parcelas do benefício no ano passado, o dinheiro estará disponível durante a tarde, no cartão do programa.

Para receber o auxílio, os motoristas precisam estar devidamente cadastrados, em 31 de janeiro de 2020, no Cadastro de Permissionários/Concessionários da Secretaria de Estado de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob); estar regularmente registrado, em 31 de janeiro de 2020, junto ao Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), na categoria de transporte escolar; não estar inscrito na dívida ativa do Distrito Federal.

Segunda fase

A iniciativa foi criada no ano passado, para auxiliar o setor em meio à pandemia de Covid-19. Inicialmente, o projeto beneficiou motoristas de transporte escolar e de turismo. Ao todo, foram pagas três parcelas, de R$ 1,2 mil.

Com a manutenção da situação sanitária, o GDF enviou neste ano um projeto para retomada do benefício. Desta vez, os taxistas foram incluídos e os motoristas de transporte de turismo, retirados. O valor do auxílio também caiu pela metade.

A proposta foi aprovada pela Câmara Legislativa do DF (CLDF) e sancionada pelo governador Ibaneis Rocha (MDB).

Print Friendly, PDF & Email