GDF Presente acumula toneladas de cuidados

Em 240 dias, programa reuniu números grandiosos de ações nas 33 regiões administrativas. Confira o que foi feito. Vem muito mais por aí

cuidadas se tornaram marca do governo local desde que o GDF Presente começou a funcionar. Com ações diárias, o programa acumula números grandiosos. Apenas em 2020, nos 240 dias transcorridos entre 1º de janeiro e 18 de agosto, as equipes recolheram 49.501 toneladas de entulho das ruas – o equivalente ao peso de 8.250 elefantes.

Além disso, os serviços avançaram pelas 33 regiões administrativas (RAs) tapando 71% dos buracos identificados. Com apoio da Companhia Energética de Brasília (CEB), mais de 5,126 lâmpadas convencionais foram trocadas pelas de LED. Graças ao programa, 14.146 metros de redes de águas pluviais foram desobstruídos, construídos ou reconstruídos, e 4.095 bocas de lobo foram limpas ou reparadas. Quer mais? Tem muito mais. O GDF Presente, nesse período, também foi o responsável pela poda de 31.554 árvores.

Leia também:
Obra do túnel de Taguatinga pode dar vitória histórica no primeiro turno à Ibaneis

Envolvendo o trabalho de 13  órgãos do governo, o programa tem como diferencial descentralizar trabalhos para agilizar soluções de demandas das administrações regionais. “[O GDF Presente] já se consolidou como um instrumento de atendimento às demandas emergenciais do cidadão”, avalia o secretário de Governo, José Humberto Pires, responsável pela coordenação dos serviços. “Não adianta o governo trabalhar se não tiver a visão de atender o morador lá na cidade dele”.

Para o secretário, três características garantem o sucesso da iniciativa: a oitiva da comunidade, para entender o que precisa ser feito em cada cidade; o envolvimento de órgãos que prestam serviços diferentes para a comunidade e o reforço nos equipamentos que executam os serviços demandados – o GDF Presente conta com 112 caminhões e máquinas.

Leia também:
Via QSB 1, Setor Central C12 de Taguatinga, será interditada neste sábado

“Nós criamos o e-cidades, um aplicativo que o cidadão pode acessar e fazer a demanda dele; fazemos o monitoramento de todas as ouvidorias das RAs e da central do governo e temos uma resolutividade que passa dos 75%”, ressalta José Humberto.

Buracos em extinção

Uma das ações prioritárias são as operações tapa-buracos. Dos 13.861 buracos identificados em todas as cidades do DF, 9.891 foram tapados pelas equipes do GDF Presente. Só neste ano, foram 35.442 toneladas de massa asfáltica para a atuação dos sete polos do programa.

Leia também:
Obra do túnel de Taguatinga pode dar vitória histórica no primeiro turno à Ibaneis

No Gama, a administração declarou guerra aos buracos e as equipes do Polo Sul receberam, em dez dias, 150 toneladas de massa asfáltica para acelerar o trabalho. Em São Sebastião, a meta é chegar ao buraco zero até o dia 15. Já estão quase lá, pois 90% dos serviços foram executados. “Essa é nossa principal demanda”, afirma o administrador da cidade, Alan Valim. “O GDF Presente deu um dinamismo muito grande às ações da administração. A gente vê como a cidade melhorou”.

Print Friendly, PDF & Email