Governador Ibaneis Rocha, defende a privatização para melhorar a economia

Em almoço com os Líderes Empresariais do Distrito Federal, o governador apresenta suas metas para 2021

Em reunião com o Grupo de Líderes Empresariais do Distrito Federal (Lide) , que aconteceu no Brasília Palace Hotel, o governador Ibaneis Rocha apresentou suas metas de privatização para o próximo ano.

Como já era de interesse do governador, as parcerias com empresas privadas, ele afirma que por conta disso a economia do DF está melhor agora que no começo do ano.

o empresário Paulo Octávio avalia a situação: “A economia teve que se reinventar. E, hoje, o que a gente vê é uma posição de cooperação entre governo e iniciativa privada. O governo de Brasília foi o primeiro a criar os mecanismos de defesa para a população e, ao mesmo tempo, o setor produtivo não parou. O setor produtivo continua trabalhando incansavelmente. Isso fez com que a economia avançasse. Nós não chegamos ao final do ano com o flagelo tão temido que se previa em março e abril.” Afirma o empresário.

Durante a reunião o governador diz que a privatização é necessária não só da CEB, mas também do “nosso metrô”, pois o governo do DF não tem como arcar com a manutenção dos trens, “Não se trata só da CEB (Companhia Energética de Brasília). Nós temos que conceder, também, o nosso Metrô. Ele precisa, hoje, de um investimento de R$ 2,5 bilhões para troca dos carros, melhorias e nova energização das linhas. O Distrito Federal não tem esse dinheiro, não vai ter esse dinheiro. O Governo Federal não tem esse dinheiro, não vai emprestar para o Distrito Federal.”

A rodoviária também deve entrar no projeto de transferência para a gestão privada, “A rodoviária tem que ser concedida. O privado tem que entrar ali, o privado tem que operar, transformando aquilo num grande centro de movimentação de pessoas.” declarou o governador.

Ibaneis defende a privatização da CEB que será leiloada no dia 4 de dezembro, o governador afirma que assim terá verba para investir na cidade.

Outros assuntos

Quando questionado sobre a segunda onda do coronavírus, o governador afirma que está preparado para novas infecções de pessoas com o doença e promete não fechar o comércio, “Nós estamos preparados, sim, para uma segunda onda. Rezamos muito para que a vacina chegue, seja lá de onde ela venha, da Rússia, dos Estados Unidos ou da própria China, onde surgiu o vírus. Não queremos passar mais por aquele movimento de fechamento que tivemos aqui naquele momento inicial.” declarou.

Se tratando de Jair Bolsonaro, o governador parabenizou a postura do chefe de estado “A culpa da pandemia não foi dele, como dizem. Pelo contrário, foi graças ao presidente que a situação não ficou pior. Graças ao auxílio emergencial, que ele assinou e evitou que milhares de pessoas passassem fome”, defendeu.

Sobre as obras que estão acontecendo no DF, Ibaneis pretende continuar e dar início a outras, pois para ele as obras movimentam a economia, como por exemplo a construção milionária do túnel em taguatinga que gerou muitos empregos.

Print Friendly, PDF & Email