Governo analisa plano de contingência caso ocorra segunda onda da Covid 19

Todos os hospitais regionais terão capacidade de atender pacientes com novo corona vírus

A Secretaria de Saúde fez um pronunciamento terça-feira (10) no salão Nobre do Palácio do Buriti para anunciar que irá fazer um mapeamento epidemiológico de como o coronavírus se prolifera no DF, afim de evitar uma segunda onda da doença, o governo também analisa um novo plano de contingência caso a situação não consiga ser controlada.

Para melhor traçar o caminho percorrido pelo vírus o plano é disponibilizar mais testes, oximêtros e que não exista apenas uma unidade de referência, mas que todos os hospitais regionais tenham equipes treinada para atender pacientes com a doença.

“Cada região terá equipes treinadas para atendimento nas unidades de saúde, além de ala covid-19” explica Alexandre Garcia, subsecretário de Atenção Integral da Saúde. “Na unidade, os profissionais de saúde vão classificar o paciente. De acordo com a gravidade da doença (covid-19), a pessoa fica na unidade ou vai para casa cumprir isolamento domiciliar”

A amostragem que será feita nas regiões administrativas é chamada de 30 por 7, o diretor de vigilância epidemiológica Cássio Peterka, explica que existe uma subdivisão, “A gente subdivide uma RA em conglomerados, ou seja, junções de casas, quadras ou conjuntos, e realiza o sorteio de 30 deles. Dentro de cada um dos quadrantes, sorteamos uma casa. Em cada um desses polígonos, faremos sete testes em sete pessoas”. É necessário que as pessoas tenham mais de 18 anos e serão doados 10 mil testes para os estudos e conclusão do trabalho.

Casos

Nas últimas 24 horas foram contabilizadas 509 casos, ao todo são 217.370 pessoas infectadas desde o começo da pandemia até o momento totalizam 3.775 mortes no DF, entre os dias quatro e dez de novembro ocorreram 16 óbitos, cinco deles não apresentavam problemas de saúde e os outros tinham históricos de doenças crônicas, segundo a diretoria de vigilância Epidemiológica do DF.

Ceilândia ainda é a maior região administrativa com casos registados totalizando 26.589 infectados.

Print Friendly, PDF & Email