Ibaneis afirma estudar possibilidade de reduzir impostos, mas que no momento não pode devido a gastos com a pandemia

Ibaneis nega ter aumentado alíquota de ICMS sobre combustíveis e diz que alteração se dá por conta do aumento dos preços. Ele pretende reduzir impostos, mas com os gastos da pandemia entende não ser possível no momento

Na noite desta segunda-feira (15), em uma postagem no twiiter, o governador Ibaneis Rocha (MDB) afirmou que não houve aumento do imposto sobre combustíveis em Brasília. Ele destacou que o Governo do Distrito federal (GDF) estuda a redução da carga tributária, no entanto, não pode neste momento, pois o dinheiro está sendo investido na saúde pública devido à crise sanitária causada pela pandemia da Covid-19.

Leia também:
Ibaneis promete entrar na justiça caso projeto do ICMS passe

“Muita gente dizendo que o GDF aumentou o imposto sobre os combustíveis. Não é verdade. O percentual não foi modificado; a alteração se dá por conta do preço dos combustíveis. É o que manda a lei, como ocorre em todos os estados”, escreveu Ibaneis Rocha.

Publicação

Segundo o governador, o GDF está em processo de redução de impostos para incentivar a atividade econômica. Assim, o valor do Imposto sobre a Propriedade de veículos Automotores (IPVA) foi reduzido.

Há estudos para redução da incidência do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS). “Como o próprio ICMS sobre combustíveis”, informou o governador.

Leia também:
“É uma afronta aos Estados”, Ibaneis faz críticas ao Congresso por redução de ICMS dos combustíveis

Publicação

A redução é um incentivo da Secretaria de Economia para a geração de empregos. “Mas, por enquanto, não podemos abrir mão do imposto sobre os combustíveis. Ele está sendo usado p/ cobrir os custos com a saúde pública”, explicou.

Publicação

Print Friendly, PDF & Email