Ibaneis assina contrato de venda da CEB e diz que vai investir no DF

Em cerimônia de assinatura de contrato no Buriti, Ibaneis disse: “Esse recurso entra hoje para ser investido naquilo que importa para a população do DF, que é infraestrutura.”

Nesta terça-feira (2) em cerimônia realizada no Palácio do Buriti, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), assinou o contrato de venda da Companhia Energética de Brasília (CEB) juntamente com o presidente da CEB, Edison Garcia, para a Bahia Geração de Energia, do grupo Neoenergia.

A Companhia foi leiloada em dezembro do ano passado na Bolsa de Valores de São Paulo (B3), a Bahia Geração de Energia, empresa do grupo Neoenergia, apresentou o maior lance para a compra da estatal do Distrito Federal, de R$ 2,515 bilhões. Neste ano, em 14 de janeiro, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a venda. O aval dado pelo Cade era um dos últimos passos para finalizar a privatização da CEB.

Na ocasião o governador Ibaneis disse: “Estou muito feliz e tranquilo com esta venda.”. E pontuou que a as contas do DF estão em dia, o dinheiro será, exclusivamente, para melhorias na capital, “Você tem um modelo de privatização onde o recurso entra não para pagar dívida, porque as contas do distrito federal estão, graças ao André Clemente [secretário de Economia], ajustadas.”

Ibaneis afirmou ainda que o foco é utilizar os dois bilhões e meio de reais em infraestrutura. “Esse recurso entra hoje para ser investido naquilo que importa para a população do DF, que é infraestrutura. Nós precisamos melhorar a infraestrutura do Distrito Federal.”

Sob nova direção

A Neoenergia prevê de ampliar investimentos e adotar um modelo de gestão eficiente, que assegure a disponibilidade do serviço e o respeito aos recursos humanos e naturais.

Em relação ao cenário econômico, a empresa se compromete a investir em infraestrutura elétrica como forma de tornar a área de concessão ainda mais atrativa para a instalação de novos empreendimentos comerciais e industriais, contribuindo com geração de novos empregos e renda.

O grupo será responsável pela distribuição da energia elétrica no Distrito Federal, por isso a empresa pretende aumentar o investimento anual na infraestrutura da rede, dos atuais R$ 70 milhões aplicados para mais de R$ 200 milhões.

No primeiro ano de concessão, está prevista a instalação de mais de 150 religadores de linha, um crescimento de 50% do parque atualmente instalado na área de concessão. Na prática, os equipamentos inteligentes identificam e isolam o trecho defeituoso da rede, permitindo restabelecimento mais rápido em caso de eventuais interrupções.

“A Neoenergia reforça a intenção de transformar a CEB-D em referência nacional de qualidade e confiabilidade no fornecimento de energia. Para isso, o plano de investimentos da empresa prevê uma robusta aplicação de recursos na expansão, modernização e automação da rede elétrica. Os investimentos projetados para a área de concessão têm a finalidade de se antecipar a futuras demandas, dotando a rede de tecnologia e ampliando a capacidade de distribuição de energia”, afirma Mario Ruiz-Tagle, CEO da Neoenergia.

Print Friendly, PDF & Email