Ibaneis lança o programa Renova-DF em Sambambia

O projeto visa capacitar profissionais, além de facilitar o ingresso no mercado de trabalho e as reformas nos espaços públicos da capital

Nesta terça-feira (8), o Governo do Distrito Federal lançou o Renova-DF em Samambaia, com o objetivo de capacitar profissionais, facilitar o ingresso no mercado de trabalho e reformar espaços públicos. O projeto vai qualificar pessoas desempregadas para atuarem nas áreas de construção civil e jardinagem. Os participantes vão receber um salário mínimo, além de auxílio transporte e seguro contra acidentes pessoais.

“Nós conseguimos juntar vários órgãos para levar a qualificação profissional aliada a uma ajuda de custo […] muita gente perdeu seu emprego na pandemia. Por isso esse trabalho, para garantir a segurança alimentar”, afirmou o governador Ibaneis Rocha.

“Bolsa de 1.100 reais para as pessoas cadastradas. Mas o mais importante, a qualificação para emprego”, afirmou o chefe do Executivo local.

O governador do DF lembrou que a capital saiu de 8 mil cestas básicas para 35 mil cartões do prato cheio “que auxilia as famílias carentes a colocar comida dentro de casa”.

Roriz

“Quando a gente chega em Samambaia a cidade tem cheiro de Roriz, cheiro de povo. A cidade precisa de muita coisa. Vamos inaugurar o Rorizão 2 (restaurante comunitário) para alimentar a população”, disse Ibaneis.

Vacina

Ibaneis comentou sobre a possibilidade de ampliar o público-alvo na campanha de vacinação contra Covid-19. “Se chegarem mais vacinas, podemos baixar para 56 e 57 anos. Estamos trabalhando com a expectativa de chegada de mais vacinas até a próxima semana para diminuir os públicos-alvos”.

O governador também comentou sobre a exigência para as escolas particulares divulgarem os casos de Covid-19, a partir de agosto. “Essa é mais uma maneira de a gente tentar fazer o controle também sobre as escolas privadas. Existe a obrigatoriedade dessa comunicação, e a gente espera que, com isso, a gente tenha mais transparência nos dados tanto nas escolas públicas como privadas”.

O governador também falou sobre a convocação para a CPI da Covid-19 de governadores. “Até onde eu sei, a ministra deu um prazo para ouvir o Ministério Público e a AGU. O presidente da CPI disse que vai decidir somente após essa data. Aguardamos que, até o fim da semana, no mais tardar na próxima semana, já tenha novidade em relação ao pedido formulado pelos governadores”.

Print Friendly, PDF & Email