Ibaneis Rocha visita fábrica que produz a vacina Sputnik V no DF

O uso emergencial da vacina foi negado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), até o momento o imunizante está passando pela fase de testes

Na manhã desta segunda-feira (25) o governador Ibaneis Rocha (MDB) e o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, visitaram as fabricas da União Química, no Polo JK, na região administrativa de Santa Maria. Eles vão conhecer a produção do IFA (ingrediente farmacêutico ativo) da Sputnik V, que já vem sendo realizada em Brasília para lotes-piloto da vacina contra a covid-19.

A unidade se associou ao Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) para a fabricação do imunizante contra a Covid-19. A produção ainda ocorre para fins de teste-piloto, não em escala industrial e comercial. O uso emergencial da vacina foi negado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), pois um dos quesitos exigidos pelo órgão regulador é que a vacina esteja sendo testada em solo brasileiro, o que ainda não é o caso da Sputnik V.

Os insumos começaram a ser produzidos pela farmacêutica na quinta-feira (21), e o laboratório já está prometendo 10 milhões de doses do imunizante até março. Hoje (25) a União Química se reúne com os técnicos da Anvisa para dar andamento à fase 3 dos testes, com voluntários no Brasil. 

Conforme a Anvisa, a finalidade da reunião é esclarecer detalhes, “esclarecer detalhes sobre os requisitos técnicos do Brasil para estudos clínicos”. “Esse tipo de encontro faz parte da estratégia que a Agência tem adotado com todas as empresas que pretendem ter vacinas autorizadas no país”, informou, em nota.

Print Friendly, PDF & Email