É a segunda operação em menos de 15 dias que miram o senador

Na manhã desta terça-feira a Polícia Federal, é a terceira fase da Lava Jato na Justiça Eleitoral de São Paulo. O fundador da Qualicorp, que administra planos de saúde, foi preso temporariamente, acusado de repassar R$ 5 milhões à campanha de Serra ao Senado em 2014, por meio de caixa 2.

Serra teria recebido o valor em doações eleitorais não informadas à Justiça Federal em três parcelas – uma de R$ 3 milhões e duas de R$ 1 milhão cada. Agentes da Polícia Federal fizeram buscas em endereços do senador em São Paulo e no apartamento funcional dele, em Brasília.

José Serra lamentou a “espetacularização” das investigações e afirmou, em nota, que a nova operação foi abusiva e baseada em fatos até  então desconhecidos por ele. Ressaltou que não foi ouvido e que jamais recebeu vantagens indevidas em seus 40 anos de vida pública.

Print Friendly, PDF & Email