O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Fernando Moro, assume o cargo durante cerimônia no Palácio do Planalto, com a participação dos antecessores da Justiça, Torquato Jardim, e da Segurança Pública, Raul Jungmann.

Levantamento feito pelo Datafolha indica aumento na rejeição ao trabalho de Sergio Moro na Lava Jato

Em 2016, quando o Moro estava no auge da ação anticorrupção, o índice de aprovação do ex-ministro chegou a 65%. Agora, em 2021, esse percentual baixou para 45%

Pesquisa realizada pelo Datafolha indicou que a popularidade do ex-juiz Sérgio Moro vem caindo entre os brasileiros. 45% dos brasileiros achou que Moro conduziu de maneira boa ou ótimo a operação Lava-Jato, da qual era juiz principal, em três mensurações há cinco anos, esse número variou de 65% a 62%. O Datafolha entrevistou 2.023 pessoas nos dias 15 e 16 de março.

Segundo o levantamento o apoio a Moro segue mais forte em setores associados à sustentação da Lava Jato. Seu trabalho na Lava Jato é classificado como ótimo ou bom por 54% entre quem ganha de 2 a 5 salários mínimos, 55% na faixa acima (5 a 10 salários) e de 57% entre os mais ricos (acima de 10 salários mensais).

Além disso, mesmo após o rompimento com o governo do presidente Jair Bolsonaro, o ex-juiz ainda é bem visto na região mais bolsonarista do país, o sul, com 52% de aprovação. Também tem ótima percepção entre empresários, com 67% de aprovação.

Desde que assumiu como ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro, a rejeição a Moro dobrou: de 11% a 13% em 2016, em 2021 está em 27%. Os 44% que rejeitam o governo do atual presidente também criticam o ex-ministro: 43% de desaprovação. Isso mostra uma ligação entre o bolsonarismo e o lava-jatismo que, aparentemente, sobreviveu ao divórcio entre seus protagonistas.

Por região nos índices de rejeição, o nordeste lidera com 38% dos moradores o avaliando como ruim ou péssimo.

Print Friendly, PDF & Email