Mais de 1,1 milhão de pessoas no DF estão em grupos prioritários para receberem a vacina da Covid-19

Secretaria de Saúde informa que seguirá o Plano Nacional de Imunização, que prevê que pessoas abaixo de 60 anos sem comorbidades só receberão a vacina após a imunização de todos os grupos prioritários

Segundo a Secretaria de Saúde (SES-DF) há pelo menos 1.139.028 pessoas no Distrito Federal do grupo prioritários para receber a imunização. O dado consta no Plano Operacional de Vacinação no DF e representa cerca de um terço da população.

A vacinação irá avançar para outras idades apenas após finalizar a imunização de todos os grupos prioritários. Além de pessoas portadoras de comorbidades, que já começaram a ser imunizadas, a lista de prioridades inclui uma série de categorias profissionais. O último público a ser imunizado pela idade foi o de pessoas com 60 anos.

De acordo com a Secretaria, o DF segue o Plano Nacional de Imunização e “a intenção do Ministério [da Saúde] é somente após o término da vacinação dos prioritários iniciar a vacinação de outras faixas etárias”.

Vacina

Além dos idosos, profissionais de saúde e das forças de segurança, já podem se vacinar no DF pessoas com síndrome de Down, pacientes que fazem hemodiálise, gestantes e puérperas com comorbidades, imunossuprimidos, pessoas com comorbidades de 55 a 59 anos, e deficientes cadastrados no Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Segundo a Secretaria de Saúde, o público com comorbidades, que atualmente está em 55 a 59 anos, deverá ser ampliado por idade até chegar em jovens com 18 anos.

Além dessas pessoas, devem ser priorizados os trabalhadores listados no plano do Ministério da Saúde. “Conforme o Ministério for encaminhando mais doses, ele enviará o informativo falando sobre a ampliação desse grupo de comorbidades e até possíveis inclusões de outros grupos que estão no Plano Nacional”, diz a SES-DF.

Plano Nacional

O Plano Nacional da Vacinação contra Covid-19, do Ministério da Saúde, lista várias categorias que, além das pessoas portadoras de comorbidades, estão incluídas no grupo prioritário. Entre elas estão: pessoas em situação de rua, presidiários, professores, rodoviários, metroviários, caminhoneiros, trabalhadores da limpeza urbana, entre outros.

Print Friendly, PDF & Email