Morte do senador Major Olimpio abala meio político

Olimpio estava internado desde o dia 3 de março em hospital de São Paulo

Nessa quinta-feira (18), o senador Major Olimpio (PSL) teve a morte cerebral confirmada pelos médicos. A informação foi divulgada pela família nas redes sociais do parlamentar, que estava internado em São Paulo desde 3 de março para tratamento da Covid-19. Ele completaria 59 anos neste sábado (20), deixa esposa e filhos.

“Com muita dor no coração, comunicamos a morte cerebral do grande pai, irmão e amigo, Senador Major Olimpio. Por lei a família terá que aguardar 12 horas para confirmar o óbito e está verificando quais órgãos serão doados. Obrigado por tudo que fez por nós, pelo nosso Brasil”, diz a conta de Major Olimpio no Twitter.

Ele foi eleito senador pelo PSL em 2018. Olimpio recebeu pouco mais de 9 mi de votos, a quinta maior votação para o cargo na história. Em seus últimos dias antes do diagnóstico e internação, o parlamentar fez várias declarações a favor da vacina. Manifestou-se a favor da instalação da CPI da Covid para apurar a atuação do Executivo federal na crise sanitária.

Leia também:
Brasil está entre poucos países que não aumentaram recursos para educação durante a pandemia

O assessor de imprensa do parlamentar, o jornalista Diego Freire (33), também foi diagnosticado com Covid-19 e está internado em estado grave. De acordo com apuração do jornal Correio Braziliense, ele continua entubado e respira com a ajuda de aparelhos.

Homenagens

Deputados e senadores prestaram homenagens ao político. Em nota, o presidente do senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), lamentou a morte de Olimpio e decretou luto oficial de 24 horas no Congresso.

No twitter, Rodrigo Pacheco postou que conheceu o colega na Câmara, quando exerceram mandatos de deputados federais na legislatura passada. “Entramos juntos no Senado em 2019, ele, de SP, e eu, de MG”, afirmou. “Brincávamos nos corredores da Casa sobre a política do café com leite, momento da história do nosso país. Pensávamos diferente, mas gostávamos e respeitávamos um ao outro”.

Leia também:
Senado vota, em segundo turno, PEC que desobriga gasto mínimo em educação por 2 anos

Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara, também lamentou a morte em suas redes sociais. “É com profundo pesar que recebo a notícia do falecimento do senador Major Olimpio na tarde desta quinta-feira. Meus sinceros sentimentos aos familiares e amigos”.

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, ressaltou que “o Brasil perde um parlamentar combativo pelo respeito aos valores institucionais do Estado democrático brasileiro”. “Solidarizo-me com o Congresso Nacional e com a família do senador. Envio, ainda, meu abraço aos familiares das mais de 285 mil vítimas da covid-19 no Brasil”, acrescentou.

Leia também:
Covid-19: dose de reforço começa a ser aplicada no DF

Casos                                                                                  

Outros senadores venceram a doença. Lasier Martins (Pode-RS) teve alta do Hospital São Luas, Em Porto Alegre. Ele foi internado depois de ter sido diagnosticado com a doença.

O senador Alessandro Vieira foi diagnosticado no início do mês e nesta manhã recebeu alta. “Estou em pleno processo de recuperação da covid, graças a Deus, ao apoio da família e ao atendimento qualificado de diversos profissionais de saúde de Sergipe e São Paulo”, afirmou o parlamentar, que, mais tarde, lamentou a morte cerebral do colega. “Olimpio morreu lutando na linha de frente, do mesmo jeito guerreiro que sempre viveu”, enfatizou.

Print Friendly, PDF & Email