Municípios de Goiás aderem ao lockdown

Cidade Ocidental, Luziânia, Nova Gama e Valparaíso também fecharão serviços não essenciais, que deve durar, ao menos, duas semanas

No domingo (21) os prefeitos de Luziânia, Cidade Ocidental, Novo Gama e Valparaíso de Goiás decidiram optar pelo lockdown das atividades não essenciais, decretado pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM). A decisão foi tomada após a pandemia do novo coronavírus se agravar e deixar os municípios em situação de calamidade. 

A publicação oficial da medida será feita nesta segunda-feira (22), em uma transmissão ao vivo pela página da prefeitura de Cidade Ocidental, o prefeito Fábio Corrêa, informou que serão tiradas as dúvidas sobre como vai funcionar esse período de fechamento e limitação da circulação de pessoas, que deve durar pelo menos duas semanas. 

“Não temos mais condições de atender”, alertou Correa. “Todos nós estamos com problemas de oxigênio”, lamentou.

O prefeito de Luziânia, Diego Sorgatto, disse que enviou os cilindros de oxigênio para Brasília, para serem reabastecidos, “As empresas que fornecem não estão conseguindo entregar a capacidade que precisamos. O momento é o mais difícil de toda pandemia, mas podem contar com os nossos esforços”, escreveu.

No Goías 17 cidades do estado estão em situação de calamidade e em estado crítico. Na manhã desta segunda, as internações em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratar os pacientes mais graves com a covid-19 em Goiás estava em 97,71%; as enfermarias registravam 72,09% de lotação.

Print Friendly, PDF & Email
Leia também:
Ibaneis acaba com o toque de recolher e restrição de horário para comércio