“Não há problema de eficácia”, afirma Queiroga sobre vacinas da Janssen congeladas entregues ao DF

Em nota, a pasta federal já havia informado que “a temperatura não influenciou a qualidade da vacina”

Nesta segunda-feira (5), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que “não há problema de eficácia” nas vacinas contra Covid-19 entregues congeladas ao Distrito Federal.

No sábado (3), o DF recebeu 40,1 mil doses do imunizante da farmacêutica janssen, abaixo da temperatura ideal de armazenamento.

De acordo com o ministro, os imunizantes vieram dos Estados Unidos da América (EUA) e precisam ficar em temperatura mais frias”. “Segundo informações dos órgãos técnicos, quando a temperatura é abaixo [da ideal], não há problema de eficácia”, disse.

Leia também:
Anvisa autoriza análise da eficácia de dose de reforço da AstraZeneca

Queiroga falou sobre o assunto durante uma vista ao Hospital Regional do Guará, para vacinar autoridades.

O secretário de Saúde do Distrito Federal, Osnei Okumoto, também estava presente e disse que, quando soube do problema, comunicou imediatamente o Programa Nacional de Imunização (PNI) e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

“A gente teve um parecer imediato dessas vacinas, as quais foram liberadas para uso. Não tivemos nenhum tipo de prejuízo”, afirmou.

Após a Secretaria de Saúde constatar o recebimento das vacinas congeladas, o Ministério da Saúde informou que as doses passaram por vistoria do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), ligado à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que aprovou o uso dos imunizantes.

Print Friendly, PDF & Email