Segunda, 22 de Julho de 2024
22°

Tempo limpo

Brasília, DF

Blogs e colunas Momento literário

Pré modernismo

No começo do século XX, por sua vez, há certo vácuo. Não de influências estrangeiras ou de produção literária, mas sim de alguma unidade na produção escrita nacional. Pois havia autores de diversas correntes e ideias fazendo, mas não formavam uma unidade.

16/06/2024 às 13h28
Por: Pedro Fagundes de Borba
Compartilhe:
Euclides da Cunha; PICRYL
Euclides da Cunha; PICRYL

 Conforme a literatura brasileira foi sendo feita, uma série de movimentos e escolas literárias surgiu. Muitas vezes se inspirando, em outras apenas copiando, tendências estrangeiras, usando modelos de fora em formas brasileiras. No século XIX isso era mais visível, com escolas mais bem definidas, tais como o romantismo, realismo, naturalismo e simbolismo. Eram vanguardas europeias que inspiravam os escritores brasileiros a fazer parecido. Sem perceber, tais autores punham marcas brasileiras nestes estilos, criando, indiretamente, formas próprias.

Continua após a publicidade

No começo do século XX, por sua vez, há certo vácuo. Não de influências estrangeiras ou de produção literária, mas sim de alguma unidade na produção escrita nacional. Pois havia autores de diversas correntes e ideias fazendo, mas não formavam uma unidade. Ainda que de forma bastante problemática e questionável, o novo consenso literário se formará a partir de 1922 com a Semana de Arte Moderna, na qual, ainda que sua importância tenha vindo com o tempo, se criou uma ideia de modernismo no Brasil, que seguiu um curso. Pelo menos até a década de 1960, quando se explodiram as noções modernistas e se fez novamente maior difusão literária, que estamos vivendo até hoje. 

Porém este “vácuo” do começo do século XX criou um período literariamente muito interessante e rico no Brasil, o chamado pré modernismo. Que tem como principais autores quatro figuras: Euclides da Cunha, Monteiro Lobato, Lima Barreto e Augusto dos Anjos. Também é frequentemente incluso na lista Graça Aranha. Também podem ser inclusos os gaúchos Simões Lopes Neto e Amaro Juvenal. Cada autor possuía uma tendência e um caminho de escrita. Euclides da Cunha, com “Os sertões”, é considerado quem inaugura tal período na literatura brasileira, às vezes com Canaã de Graça Aranha. Mas “Os sertões” rompem em linguagem, forma, originalidade e também traz nova luz a temas importantes. Monteiro Lobato e Lima Barreto, com uma linguagem mais irônica e direta trouxeram luzes a novas ideias, boas e ruins, além de fazerem uma escrita mais fluída.

Já Augusto dos Anjos, juntamente com Machado de Assis, Guimarães Rosa e Simões Lopes Neto, é provavelmente um dos autores mais originais da história do Brasil. Assim como os demais fizeram na narrativa, Augusto inovou fortemente na poesia, com um estilo muito único. Não tanto na forma, pois ainda respeita milimetricamente a forma parnasiana de escrita, mas pelo conteúdo, pelo que fala e as imagens que cria. Normalmente com temas ligados ao mórbido, a melancolia e a morte, Augusto se tornou o mais popular e lido poeta brasileiro. Inserindo Simões Lopes Neto nesta lista, a originalidade do autor foi de ter encontrado uma linguagem e estilo regional inigualável e nunca antes visto, dando uma respeitabilidade e verossimilhança incrível com o gaúcho, do vaqueano Blau Nunes. Assim deu uma linguagem e forma que influenciaria Guimarães Rosa décadas depois. 

Como período literário, foi bastante rico e pontuado o Pré Modernismo. Pela sua indefinição, deu ao Brasil diversos pontos de pensamento e de ideias, que ainda se refletem em nossa escrita. Foram autores diversos que movidos por suas escritas, trouxeram tais ideias e marcaram um período. Deles vieram alguns dos maiores. Um dos momentos da literatura brasileira em que mais fortemente se vieram novos autores e ideias, conseguindo grandes momentos. Como autores, foram capazes de dar novas formas e ideias, melhorando e enriquecendo o país. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários