Segunda, 22 de Julho de 2024
22°

Tempo limpo

Brasília, DF

Sociedade Ação Contra o Frio

Abrigo no Plano Piloto protege 80 pessoas em situação de rua do frio

Ação contra o Frio é uma iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Social para acolher pessoas enquanto perdurarem as baixas temperaturas no DF

19/06/2024 às 16h57
Por: Agência 2CNews Fonte: Agência Brasília
Compartilhe:
Tony Oliveira/Agência Brasília
Tony Oliveira/Agência Brasília

Na segunda noite de funcionamento do abrigo no Centro Integrado de Educação Física (Cief), na 907 Sul, o número de pessoas em situação de rua que buscaram o local para se proteger das baixas temperaturas registradas no Distrito Federal quase dobrou. Na terça-feira (18), 77 pessoas foram atendidas no local. Do total, 70 são homens, cinco são mulheres e duas são crianças. A iniciativa faz parte da Ação contra o Frio, da Secretaria de Desenvolvimento Social do DF (Sedes-DF).

Continua após a publicidade

O abrigo tem capacidade para receber até 100 pessoas. No local, elas recebem kits de higiene e agasalhos, parte deles arrecadada pela Campanha do Agasalho Solidário, iniciativa da Chefia-Executiva de Políticas Sociais idealizada pela primeira-dama do DF, Mayara Noronha Rocha. Lá eles também têm jantar e café da manhã, contam com colchões, cobertores e travesseiros, além de banheiros aptos para banho. Duas tendas disponibilizadas pela Defesa Civil estão sendo usadas para alocar mulheres e crianças. As pessoas podem permanecer no Cief das 19h às 7h, de domingo a domingo. O horário limite para entrada é 22h.

O Governo do Distrito Federal (GDF) planeja abrir outros abrigos conforme a demanda. A Ação contra o Frio é realizada em períodos de baixas temperaturas e os espaços ficarão abertos até o frio passar. O inverno começa esta semana, mas o frio já chegou. A temperatura mais baixa foi registrada na Estação de Águas Emendadas, em Planaltina, que teve a mínima de 9ºC, nesta terça-feira (18), conforme o Instituto Nacional de Meteorologia.

De acordo com a Sedes, a escolha do Plano Piloto para iniciar a ação se deve pela demanda observada em anos anteriores em abordagens sociais realizadas nas ruas do DF. Mesmo com as casas de acolhimento, muitas pessoas optam por permanecer na região administrativa.

O GDF vai recolher, até 17 de julho, cobertores, casacos, meias, luvas e gorros nas administrações regionais e nos batalhões do Corpo de Bombeiros, bem como nas 12 unidades do Centro de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), na Rodoviária Interestadual de Brasília e nos dois centros Pop, na Asa Sul e em Taguatinga Norte. A Defesa Civil, a PMDF e o Corpo de Bombeiros também receberão os materiais. A meta para este ano, de recolher 8 mil itens, já foi superada, mas as doações ainda podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários