Segunda, 22 de Julho de 2024
22°

Tempo limpo

Brasília, DF

Política Governo Lula

Avaliação positiva do governo Lula sobe para 37%, segundo pesquisa Ipec

Aprovação cresce especialmente entre nordestinos, idosos e católicos

11/07/2024 às 10h45
Por: Agência 2CNews
Compartilhe:
José Cruz/Agência Brasil
José Cruz/Agência Brasil

A avaliação positiva do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) subiu de 33% para 37%, de acordo com pesquisa Ipec (Inteligência em Pesquisa e Consultoria) divulgada nesta quinta-feira (11/7). A proporção daqueles que classificam a gestão petista como negativa variou, dentro da margem de erro, de 32% para 31%. Já 31% dos entrevistados avaliaram o governo como regular, enquanto 2% não responderam à pesquisa.

Continua após a publicidade

O levantamento ouviu 2 mil pessoas com 16 anos ou mais em 129 municípios brasileiros, entre os dias 4 e 8 de julho, com uma margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Os dados revelam que a avaliação positiva de Lula é mais acentuada entre aqueles que declararam ter votado no presidente nas eleições de 2022, representando 66% deste grupo. Moradores da região Nordeste (53%), eleitores com 60 anos ou mais (48%), pessoas com menor nível de instrução (48%), quem tem renda familiar de até um salário mínimo (48%) e católicos (44%) também demonstraram maior aprovação.

Por outro lado, a avaliação negativa da gestão de Lula é mais comum entre aqueles que votaram no ex-presidente Jair Bolsonaro nas últimas eleições (61%) e entre os evangélicos (39%). Esse contraste destaca as divisões existentes na percepção do governo, refletindo as diferenças regionais, religiosas e socioeconômicas no país.

A pesquisa Ipec destaca um aumento na aprovação do governo Lula, mesmo com as divisões observadas. A melhora na avaliação positiva pode indicar um reforço no apoio em segmentos específicos da população, crucial para a consolidação da base de apoio ao presidente.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários