Oswaldo Eustáquio, blogueiro bolsonarista, é preso mais uma vez pela PF

Após descumprir ordem da justiça, blogueiro foi a São Paulo fazer vídeo contendo fake news sobre Guilherme Boulos, candidato a prefeitura SP

Oswaldo Eutásquio, que é investigado junto com Allan dos Santos e a extremista Sara Winter, no inquérito de suposto esquema de organização, financiamento de atos em defesa da ditadura militar e pelo fechamento do Congresso Nacional, foi preso temporariamente em junho.

Ao ser solto, o ministro Alexandre de Moraes determinou que o bolsonarista não saísse de Brasília e ficou proibido de usar as redes sociais.

Nessa terça-feira (17), a Polícia Federal (PF) cumpre mandados de busca e prisão domiciliar do bolosarista mais uma vez.

 Recentemente, Oswaldo Eutásquio, sem autorização da justiça, foi a São Paulo e fez um vídeo contendo fake News contra o candidato do PSol, Guilherme Boulos.

O blogueiro publicou vídeo do encontro com Boulos. Oswaldo pressiona o candidato à prefeitura de São Paulo a explicar suposto esquema de laranjas.

Por determinação de Moraes, o blogueiro agora cumprirá prisão domiciliar e terá que usar tornozeleira eletrônica. Segundo a PF, “por descumprimento de imposições anteriores – não se ausentar de Brasília sem autorização e não usar redes sociais”.

Defesa de Eustáquio

Eustáquio diz que sua prisão domiciliar “é ilegal, imoral e inconstitucional por crime de opinião, sendo assim rasgada a Constituição Brasileira”.

Em nota, ele cobra que a justiça investigue a Fake News divulgado por ele contra Boulos. “O jornalista Oswaldo Eustáquio lamenta mais essa arbitrariedade e diz que vai denunciar tudo isso à Comissão Interamericana dos Direitos Humanos”.

Print Friendly, PDF & Email