Para Pacheco, eleições de 2022 deverá ser polarizada

Na opinião de Rodrigo Pacheco, a falta de diálogo “atrapalha” o Brasil

Nesta segunda-feira (14), em entrevista ao site Jota, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), avaliou que a polarização política é uma tendência para o ano que vem. As últimas pesquisas de intenção de voto apontam para uma disputa concentrada entre Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Na opinião do presidente do Senado, a falta de diálogo “atrapalha” o Brasil. “Isso pode se refletir na eleição de 2022, há até uma tendência para que isso se repita”, afirmou o senador As conversas com Temer e FHC, de acordo com Pacheco, ocorreram na esteira de sua relação com ex-presidentes da República, na função de presidente do Senado.

Pacheco teve encontros com os ex-presidentes Michel Temer e Fernando Henrique Cardoso, na capital paulista, durante o último fim de semana. O senador é apontado como nome de “terceira via” para eleições presidenciais de 2022, mas tem se colocado como aliado do presidente Jair Bolsonaro na agenda legislativa e evitado confrontos com o chefe do Planalto até o momento.

Print Friendly, PDF & Email
Leia também:
“Democracia é inegociável", diz presidente do Senado